Take a fresh look at your lifestyle.

Prefeitura de Belo Horizonte realiza 5ª Conferência Municipal de Cultura

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, realiza a 5ª edição da Conferência Municipal de Cultura nos dias 26, 27 e 28 de novembro, nos teatros municipais Chico Nunes e Marília. Com o tema “Cultura, Território e Democracia”, a conferência propõe e incentiva o debate sobre as relações da cultura diante um projeto democrático de cidade, compreendendo seus desafios e potencialidades. É uma oportunidade para população refletir sobre a cobertura territorial da política cultural do município de Belo Horizonte e participar da revisão do Plano Municipal de Cultura.

A conferência reúne poder público e sociedade civil para debater e decidir o que deve ser prioridade nas políticas públicas da Cultura. Entre as principais características das conferências, estão a definição de princípios e diretrizes das políticas setoriais, a valorização da pluralidade de opiniões e experiências como forma de ampliar a escuta da cidade e o cumprimento do direito ao voto aos vários segmentos que compõem a sociedade.

Abertura

A abertura da Conferência Municipal de Cultura será realizada no dia 26 de novembro, no Teatro Francisco Nunes e abordará o tema central desta edição com a mesa de debates “Cultura, Território e Democracia”. A abertura contará com a presença do secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira; da presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabíola Moulin; da vereadora de Belo Horizonte e presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo, Cida Falabella; do professor de Arquitetura e Urbanismo da UFMG Flávio Lemos Carsalade; e do convidado especial Jorge Melguizo, ex-secretário de Desenvolvimento Social e Cultura Cidadã de Medellín, na Colômbia.

Plenárias finais

Nos dias 27 e 28 de novembro, serão realizadas as Plenárias Finais da Conferência, com o objetivo de revisar o Plano Municipal de Cultura e deliberar, por meio do voto, sobre as propostas coletadas durante as Reuniões Preparatórias, uma novidade desta edição.

Foram realizados encontros com a sociedade civil com objetivo de ampliar as esferas de escuta e participação social, tornando a construção da Conferência de 2018 uma ação coletiva e processual. Durante os meses de setembro e outubro, foram realizadas 18 reuniões preparatórias que contaram com cerca de 345 inscritos.

As reuniões preparatórias Regionais foram coordenadas pelos 17 Centros Culturais da Prefeitura de Belo Horizonte, espalhados por todas as regionais da cidade. Já as Reuniões Preparatórias por Eixo Temático foram coordenadas pela Comissão Organizadora da Conferência e colaboradores da Secretaria Municipal de Cultura e divididas de acordo com os seguintes eixos: Acesso, democratização, diversidade e artes; Economia e fomento; Participação e institucionalização de políticas culturais; Patrimônio e memória; Formação e educação cultural.

Conheça os participantes da mesa de abertura “Cultura, Território e Democracia”

Cida Falabella é atriz, diretora teatral e professora, formada em História e mestre em Artes pela UFMG. Atua no campo do teatro e das lutas culturais desde 1976. No biênio 2011-2012, integrou o Conselho Municipal de Cultura. É também integrante do movimento Muitas pela Cidade que Queremos. Eleita com 3.454 votos, Cida Falabella assume, em 2017, seu primeiro mandato na Câmara Municipal de Belo Horizonte, onde atua com foco na promoção da cultura, compreendida de maneira transversal, inclusiva e diversa. Também estão entre suas bandeiras o direito à cidade, o enfrentamento dos problemas habitacionais e a construção de uma reforma urbana que promova a função social da cidade e da propriedade. Na Câmara, é presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo.

Fabíola Moulin é artista visual, curadora, educadora e gestora cultural. Bacharel em Artes Plásticas pela Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais, possui especialização em Arte Contemporânea – Atualização Crítica pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Mestra em Arquitetura e Urbanismo pela Faculdade de Arquitetura – FAU/USP – Universidade de São Paulo. Atualmente, ela responde pela presidência da Fundação Municipal de Cultura. Entre 2004 e 2005, atuou como Diretora de Difusão Museológica na Superintendência de Museus da Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Foi Coordenadora de Artes Visuais do Museu de Arte da Pampulha entre 2007 e 2010. Atuou na Fundação Clóvis Salgado como Diretora de Programação e Gerente de Artes Visuais entre 2010 e 2014, sendo responsável pela coordenação da programação cultural da instituição em seus diversos espaços.  Foi responsável pela curadoria de diversas exposições e atuou como professora de Arte Contemporânea e História da Arte e Estética.

Flávio Lemos Carsalade é graduado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Federal de Minas Gerais (1979), Mestrado em Arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais (1997) e Doutorado pela Universidade Federal da Bahia (2007). Foi presidente do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (1999-2002) e do Instituto de Arquitetos do Brasil/ Departamento Minas Gerais (1995-1998) e Secretário Municipal de Administração Urbana Regional Pampulha da Prefeitura de Belo Horizonte (2004-2007). É professor da Escola de Arquitetura da Universidade Federal de Minas Gerais desde 1982, onde foi seu diretor (2008-2012) e seu vice-diretor (1988-1991). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Planejamento e Projetos da Edificação e Urbanismo, atuando principalmente nos seguintes temas: projetos arquitetônicos e urbanísticos, patrimônio cultural e ensino de arquitetura

Jorge Melguizo é consultor e conferencista em gestão pública, cultural, cultura cidadã, fortalecimento de organizações da sociedade civil, convivência e segurança. Participou no Processo de Gerência que consolidou e articulou as ações institucionais no Território Centro da cidade de Medellín, promovendo a construção social de lugares com oportunidades para o desenvolvimento humano. Cooperador de informações para vários países da América do Sul, referentes aos processos mais recentes de transformação urbana, social, educativa e cultural implantados na cidade de Medellín. Nesta cidade, atuou também como Gerente do Território Centro da cidade de Medellín (2004/2005), Secretário de Cultura Cidadã (2005 – 2009) e Secretário de Desenvolvimento Social (2009-2010). Atua como consultor em vários países da América Latina sobre políticas públicas, cultura e convivência. Consultor do Governo da Cidade de Buenos Aires – Secretaria de Habitação e Inclusão Social. Consultor do Ministério do Interior do Uruguai para projetos urbanos, culturais e voltadas para cidadania. Professor de universidades em Barcelona, Argentina e Colômbia. Assessor do Programa Nacional de Cultura Viva Comunitária na Colômbia.

Juca Ferreira é sociólogo com trajetória profissional dedicada à vida política e às ações culturais e ambientais. Foi vereador em Salvador, Secretário do Meio Ambiente do Município de Salvador, vice-presidente da Fundação OndAzul e representante da sociedade civil na elaboração da Agenda 21 Nacional. Por mais de cinco anos, foi Secretário Executivo durante a gestão de Gilberto Gil no Ministério da Cultura e, em 2008, foi convidado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a assumir o cargo de Ministro de Estado da Cultura, ficando à frente do MinC até o final de seu Governo. Durante os anos de 2011 e 2012, esteve embaixador especial na Secretaria Geral Ibero-Americana, em nome de quem coordenou a realização do Ano Internacional dos Afrodescendentes. Entre 2013 e 2014, Juca Ferreira ocupou o cargo de secretário da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo na gestão Fernando Haddad. Reconduzido ao cargo de Ministro de Estado da Cultura do Brasil: janeiro de 2015 a maio de 2016. Desde agosto de 2017, Juca Ferreira está secretário de cultura de Belo Horizonte na gestão Alexandre Kalil.

Serviço

• V Conferência Municipal de Cultura

Abertura com mesa de debate “Cultura, Território e Democracia”

Participantes:

Juca Ferreira, Secretário Municipal de Cultura;
Fabíola Moulin, Presidente da Fundação Municipal de Cultura;
Cida Falabella, vereadora de Belo Horizonte e presidente da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo;

Flávio Lemos Carsalade, professor de Arquitetura e Urbanismo da UFMG;

Jorge Melguizo, ex-secretário de Desenvolvimento Social e Cultura Cidadã de Medellín, na Colômbia.

26/11, às 18h30
Local: Teatro Francisco Nunes (Av. Afonso Pena, s/n – Centro)
Entrada gratuita

• Plenárias Finais

27/11, às 18h30 – Teatro Francisco Nunes (Av. Afonso Pena, s/n – Centro)

28/11, às 18h30 – Teatro Marília (Avenida Professor Alfredo Balena, 586 – Santa Efigênia)

Entrada gratuita

Close