Prefeitura de Itabirito volta atrás na flexibilização e fecha bares e academias

A Prefeitura de Itabirito voltou atrás na decisão de flexibilizar o acesso da população a bares e academias da cidade após fiscalizar o comércio local e constatar que os estabelecimentos não estavam cumprindo as medidas de higienização e distanciamento social orientadas pelo decreto n} 13.155.
O comunicado foi dado aos itabiritenses através das redes sociais oficiais da Prefeitura. O prefeito Orlando Caldeira disse que as academias e todas as atividades nelas oferecidas estão proibidas de funcionar. Os bares deverão manter as portas fechadas, contudo, os comerciantes poderão oferecer o serviço de entrega aos seus clientes. O prefeito também restringiu o funcionamento ds restaurantes, que poderão servir seus pratos até as 21h.
O prefeito explicou que as medidas mais rígidas estão sendo tomadas para “conter a proliferação do vírus”.
De acordo com o decreto assinado por Orlando no dia 7 de maio e alterado em 27 de abril deste ano, “academias e bares são locais que, naturalmente promovem aglomeração de muitas pessoas e que são patentemente muito perigosos em termos de transmissibilidade do coronavírus”.
A decisão do prefeito dividiu opiniões nas rede sociais. Enquanto alguns munícipes apoiam e acreditam que realmente as medidas devem ser drásticas para conter a doença na cidade, outros pensam na questão econômica do município.

Coronavírus em Itabirito

Subiu para dois o número de casos considerados prováveis/confirmados para o coronavírus em Itabirito. Até esta segunda-feira (11), há 75 casos suspeitos para o vírus e 548 foram excluídos ou descartados.
O primeiro caso do coronavírus no Brasil foi registrado em 26 de fevereiro deste ano. Hoje (11), o país possui 168 mil pessoas infectadas e 11.519 óbitos pela Covid-19, doença respiratória causada pelo vírus.
Leia também: Prefeito de Mariana anuncia programa de incentivo a artistas locais.

Deixe seu comentário