DatasDicas

PROCON orienta consumidores sobre compras do Dia das Crianças

Com a proximidade do Dia das Crianças, muitos pais já pensam na escolha do presente que mais vai agradar seus filhos. O Procon preparou algumas dicas sobre os direitos do consumidor na troca do presente, forma de pagamento e, principalmente, em compras online.

O consumidor deve ficar atento às ofertas muito vantajosas na internet, pois existem muitos sites fraudulentos que divulgam preços chamativos como forma de atrair a atenção do usuário para aplicar o golpe. Por isso, antes de decidir em que loja online comprar, o recomendado é que pesquise a reputação da empresa em sites de segurança, como o Reclame Aqui e até mesmo através de comentários de outros usuários nas redes sociais.

“Em compras online, é importante o consumidor verificar o prazo de entrega estabelecido pela loja, para garantir que o produto chegue no dia desejado. Além disso, é direito do consumidor pedir o cancelamento da compra, a troca ou a devolução do produto. Esse prazo de arrependimento é de sete dias e começa a valer a partir do momento que o consumidor fez o pedido ou recebeu a mercadoria”, orienta o diretor do Procon, Prof. Arnaldo Vieira.

Sobre produtos comprados em lojas físicas, fica a critério de o estabelecimento aceitar ou não a troca do produto por motivo de cor, tamanho ou gosto, mesmo que seja presente de terceiros e que a roupa ou calçado não sirva na criança. Já a garantia legal da ao consumidor o direito, em caso de defeito, de ter o produto consertado ou um novo em 30 dias, em caso de bens não duráveis (como alimentos, por exemplo), e 90 dias, em caso de bens duráveis (como aparelhos celulares, tablet, aparelho de jogos eletrônicos, etc).

Se a escolha do presente for brinquedos, os pais devem ficar de olho na indicação da faixa etária e no selo de segurança do INMETRO. Para crianças de pouca idade, o cuidado deve ser redobrado, pois o brinquedo pode apresentar peças pequenas e fáceis de soltar. Quanto aos eletrônicos, o indicado é que o consumidor realize o teste no local, antes de efetuar a compra, para garantir que não há falha no funcionamento.

Por fim, Vieira orienta sobre a forma de pagamento escolhida. “Muitos estabelecimentos oferecem bons descontos para pagamento à vista, em outros casos, se for um valor alto e juros de parcelamento baixo, por exemplo, é mais interessante parcelar o valor da compra. O consumidor deve negociar com o vendedor e analisar a forma de pagamento mais vantajosa para ele”.

Deixe seu comentário

Mostrar mais
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar