Qual é o significado do sinal da cruz?

Destaques

Número de morte por coronavírus em Minas Gerais chega a dezessete

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na manhã deste sábado (10), mais um Informe...

Sons of Anarchy: a apaixonante série que une motocicletas, ação e muito drama

O período de isolamento social é uma ótima oportunidade para colocar as séries em dia ou começar a acompanhar...

Zema afirma que primeira parcela será paga para servidores na próxima quarta-feira (15)

O Governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), anunciou ontem (9), em coletiva no Palácio do Planalto, em Brasília,...

Programação de lives desta sexta-feira (10/04); shows na quarentena

Continuando com o trabalho de entreter os brasileiros que estão em casa por recomendação da Organização Mundial da Saúde...

Sexta-feira Santa: memória da Paixão e Morte de Jesus Cristo

Na Sexta-feira Santa, os cristãos relembram o sofrimento e a morte de Jesus. Segundo a tradição bíblica, naquele dia...

Este é o gesto cristão mais sistemático e mais comum que existe. O sinal da cruz é um antigo rito cristão. Até os primeiros cristãos desenhavam uma cruz na testa com o dedo indicador ou o polegar da mão direita. Muitos pais também fazem isso com seus filhos antes de saírem de casa pela manhã. Eles querem colocar seus entes queridos sob a bênção de Deus. Além desse pequeno sinal da cruz, o grande logo se tornou comum, no qual os dedos estendidos da mão direita que correm da testa ao peito e da esquerda ao ombro direito.

O catecismo da Igreja Católica ensina que o sinal da cruz nos fortalece em tentações e dificuldades e especifica que, para isso, o cristão deve começar seu dia, suas orações e suas ações com o sinal da cruz.

O Doutor da Igreja, Santo Agostinho (354-430), viu no sinal da cruz um símbolo de solidariedade com o sofrimento de Jesus Cristo.

O sinal da cruz é comum em todos os atos sacramentais na Igreja Católica Romana e nas Igrejas Orientais. Os católicos fazem o sinal da cruz após as orações, quando entram e saem da igreja, além de fazerem o sinal da cruz com água benta como um lembrete de seu batismo.

Muitas pessoas são familiarizadas com o sinal da cruz desde a infância – da oração à mesa, da oração à beira da cama à noite, etc. Com o sinal da cruz, confessa-se a Trindade de Deus – como Pai, Filho e Espírito Santo. É um símbolo de fé e lembra a morte e ressurreição de Jesus – e o fato de que também ressuscitaremos novamente após nossa morte e seremos recebidos com amor por Deus.

Ao fazer o sinal da cruz, toca-se primeiro a testa. Com esse gesto, pensamos em Deus Pai, o criador do céu e da terra, que está acima de tudo. Então a mão desce. Pensamos em Jesus Cristo, que desceu até nós. Ele nasceu em um estábulo como filho de pais pobres. E ele desceu profundamente ao reino da morte e depois ressuscitou gloriosamente no terceiro dia. Finalmente, nossa mão vai para esquerda e direita. O Espírito Santo nos agarra completamente, envolve-nos como um casaco e nos protege de todo mal com seu amor e força.

O sinal da cruz também nos lembra que nossa vida não é um um oásis, mas que também temos que carregar nossa cruz, através de crises e doenças, através de golpes do destino e sofrimentos, através da morte. O gesto da cruz sobre nosso corpo dá força para seguir nosso caminho confiando em Deus. Ele quer nos fazer corajosos pelas muitas mortes e ressurreições de nossa vida: recuperação após uma doença, capacidade de rir novamente após um tempo de luto, reconciliação após uma discussão. Longe de ser objeto de divisão, o sinal da cruz reúne bilhões de pessoas.

Leia também: Especial Semana Santa: O que é a Semana Santa?

- Advertisement -