Quem inventou o álcool em gel?
Crédito da foto: Biblioteca de imagens do Canva

A disseminação mundial do novo coronavírus (COVID-19) alterou vidas em todo o mundo. Até coisas simples que geralmente consideramos óbvias agora parecem surreais,como a “guerra” pela higiene. O álcool em gel se tornou uma das ferramentas mais úteis na luta contra a pandemia de coronavírus – embora as autoridades de saúde afirmem que lavar as mãos frequentemente com água e sabão seja tão eficaz quanto o álcool.

Seu aumento repentino de popularidade leva a uma curiosidade interessante: qual a origem do álcool em gel? Pois bem! A origem está relacionada a uma enfermeira latina.

De acordo com um artigo do jornal britânico “The Guardian”, Lupe Hernandez, estudante de enfermagem de Bakersfield, Estados Unidos, patenteou a ideia de um gel à base de álcool na ausência de instalações para lavar as mãos no ano de 1996.

Ela percebeu que o álcool fornecido através de um gel podia limpar as mãos em uma situação em que não havia acesso a água e sabão. Inicialmente, o produto foi usado exclusivamente em hospitais e clínicas até 1988, quando a empresa Gojo lançou o Purell, o primeiro gel antibacteriano comercial da história, ao público.

A partir da década de 2000, várias empresas passaram a fazer álcool em gel para as mãos misturados a hidratantes com o objetivo de suavizar a pele. Muitos deles também usam desodorizantes.

O principal ingrediente do desinfetante para as mãos é o álcool. Quimicamente, o álcool consiste em moléculas feitas de carbono, oxigênio e hidrogênio. A concentração de álcool no desinfetante para as mãos começa em 30%. No caso de Covid-19, a Organização Mundial da Saúde (OMS) aconselhou a população mundial a usar desinfetantes para as mãos acima de 60% de concentração de álcool.

É importante reforçar que, segundo as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), lavar as mãos constantemente com água e sabão é a opção mais viável e mais acessível a todos.

O Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) disponibilizam uma cartilha com todas as orientações necessárias sobre como higienizar as mãos corretamente. Acesse aqui.

Leia também: Em momento de isolamento, CVV busca ajudar população; saiba como fazer parte

Comentários do Facebook

Receba notícias do Mais Minas através do nosso grupo oficial do WhatsApp. Não se preocupe, somente nosso número conseguirá fazer publicações, evitando assim conteúdos impróprios e inadequado. Participe: ENTRAR.

Faça parte também das nossas redes sociaisFacebook e Instagram. Siga o Mais Minas no Google Notícias clicando aqui.