ComportamentoDicasSaúde

Quiropraxia: conheça a técnica que utiliza manuseio corporal como cura

A quiropraxia é uma alternativa a medicina tradicional por não utilizar medicamentos nem cirurgias no tratamento

A cada dia que passa as pessoas estão procurando alternativas a medicina tradicional. Por isso, são acionadas tradições milenares como alternativas de cura. E é nessa nova onda que a quiropraxia vem conquistando seu espaço. Ela é uma técnica que diagnostica, trata e previne problemas nas articulações, músculos, colunas, nervos, entre outros, tudo através das mãos. Ou seja, a quiropraxia evita ao máximo o uso de cirurgias e medicamentos.

A prática é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e conta com a Federação Mundial de Quiropraxia, com 87 associações nacionais participantes.

Como a quiropraxia funciona?

Sabe aquela dor incomoda nas costas que você não sabe de onde vem? Então, a quiropraxia acredita que ela pode ser resultado de subluxações entre as vértebras. Calma, não precisa se preocupar, a palavra é difícil, mas a explicação é simples.

As subluxações são resultados de uma força física, química ou emocional que entra em contato com o seu corpo e ele não consegue se ajustar ao estímulo. O fato acaba causando um desalinhamento em uma vértebra, que como consequência, modifica o curso de energia nervosa. Atrapalhando a ligação entre corpo e cérebro.

Esse desalinhamento pode ser causado por diversos hábitos que temos no dia a dia. Por exemplo: carregar mochilas muito pesadas nas costas, má postura e sedentarismos. Além disso, quedas, parto, stress, e o uso de medicamentos ou drogas também podem acarretar nas subluxações.

Portanto, a quiropraxia ao invés de recorrer a remédios e cirurgias para tratar essas modificações, ela utiliza as mãos. A técnica é basicamente uma terapia manual, nela o profissional especializado ajusta, alinha e estabiliza as estruturas anatômicas do paciente.

Quais problemas posso tratar com a técnica?

Através da técnica é possível tratar diversos problemas. Entre eles, a cervicalgia, lombalgias, hérnias de disco e cervicais, ciatalgias. Além de desequilíbrios físicos, orgânicos e do sistema nervoso central. O tratamento também remove qualquer compressão nos nervos espinhais e ajuda na recuperação da capacidade de transmissão dos impulsos nervosos do sistema nervoso central para tecidos e órgãos do corpo.

Como acontece o tratamento?

Primeiro o profissional realiza uma avaliação e diagnóstico do paciente através da palpação muscular e articular. Apesar de ser uma medicina alternativa, a quiropraxia utiliza alguns recursos da tradicional, como o uso de radiografias e outros exames de imagem para auxiliar nos diagnósticos.

Em seguida, é iniciado o tratamento. O paciente deve estar sentado ou deitado em uma maca, então, o profissional vai realizar diversas manobras que vão “corrigir” os possíveis desalinhamentos e alterações. A sessões podem durar de 15 a 30 minutos dependendo do caso.

Quem pode e quem não pode fazer a técnica?

A quiropraxia não tem restrições de idade, ela pode ser realizada em bebês até idosos, mas tudo depende da avaliação do profissional. Entretanto, algumas pessoas não podem fazer a quiropraxia, são elas: pacientes com câncer, osteoporose, artéria calcificada e com histórico de cirurgia na coluna. Lembrando que é indispensável a avaliação do profissional.

Quem pode aplicar a técnica? 

Para fazer atendimentos de quiropraxia é necessário que o profissional seja graduado em quiropraxia. Não é necessário que ele seja formado em medicina ou seja um terapeuta, mas sim ser um bacharel. Com isso, significa que o profissional é treinado e capacitado para exercer a prática.

Só a quiropraxia basta?

Não, só a quiropraxia não basta. Isso porque esses ajustes que ela promove no corpo, corresponde a uma das as ações da técnica. O tratamento completo engloba um planejamento terapêutico. Pois dessa forma, a técnica entende a complexidade do organismo humano.

Portanto, em alguns casos, o profissional pode indicar outros tipos de tratamento complementares a quiropraxia como: exercícios focados, compressas e mudanças de hábitos voltado para alimentação e redução do estresse.

Estalos

Se durante a sessão da quiro o corpo fizer vários estalos, não é preciso entrar em pânico. Esses barulhos são consequências do manuseio e alinhamento que o profissional está fazendo para tratar o seu desalinhamento. Se eles não ocorrerem também não significa que o tratamento não deu resultado, afinal, o objetivo não é fazer as articulações estalarem.

Fechar