AtléticoCampeonato BrasileiroCopa Sul-AmericanaEsporteFutebol

Semana sabática do Atlético após vitória na Sul-americana e vitória no clássico

Após uma sequência de jogos importantes da Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro, o Atlético ganhou uma semana para descanso e preparação. Isso porque no meio de semana as atenções do futebol brasileiro estavam voltadas para a Copa do Brasil, competição na qual o Galo foi eliminado nas quartas de final. Com isso, o técnico Rodrigo Santana tem tranquilidade para montar a equipe que enfrentará o Fluminense sábado (10), às 21h, no Maracanã.

No decorrer da semana, alguns jogadores titulares foram poupados de algumas atividades. O zagueiro Réver, que sente dores no no tornozelo direito, fez trabalho de recuperação física junto do departamento médico. O volante Jair, destaque do elenco atleticano pós Copa América, exercitou a parte muscular com trabalhos físicos específicos. Apesar da ausência das duas peças importantes do time nos gramados do Centro de Treinamento, não há risco dos dois serem desfalques para o jogo o próximo jogo.

Além dos dois jogadores de linha, Victor já iniciou trabalhos na academia para ganhar condicionamento físico, já que o ídolo da torcida atleticana se recupera de uma tendinite no joelho esquerdo. Mesmo assim, o goleiro não deve estar à disposição para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro, pelo fato do jogador ainda estar em processo de transição física.

  Com time reserva, Atlético perde em casa para o Bahia

O que mudou?

Após vencer duas partidas contra o Botafogo e uma enfrentando o Cruzeiro, o Atlético ganhou novos protagonistas para serem decisivos nos jogos. O goleiro Cleiton é visto como um jogador muito promissor, vindo da categoria de base do clube. Além dele, o volante Jair garantiu a vaga no time titular, no lugar de Zé Welison, sendo o maior destaque do elenco após a parada para a Copa América.

No meio de campo, o meia Vinícius vive sua melhor fase no time desde sua chegada no início do ano. Vina foi decisivo em quatro jogos recentes do calendário atleticano. Marcou o gol da virada nos acréscimos do segundo tempo contra a Chapecoense na 10° rodada do Campeonato Brasileiro, também balançou a rede, nos jogos de ida e volta contra o Botafogo no confronto pela Copa Sul-Americana. E, além disso, fez o primeiro gol no clássico contra o Cruzeiro nesse último domingo (4).

  Primeira impressão!
Semana sabática do Atlético após vitória classificação e vitória no clássico
Crédito da foto: Bruno Cantini / Atletico

E ainda, o meia Nathan, jogador que era dúvida no elenco atleticano para o restante da temporada por questões contratuais, retornou ao time no último jogo e fez o último gol da vitória no clássico. Outro jogador que, apesar de estar no banco de reservas, se mostrou uma boa opção para o time é o atacante Geuvânio. O velocista parece agradar o treinador Rodrigo Santana, sendo um jogador rápido e explosivo que, muitas vezes, entra no segundo tempo para dar maior volume de jogo no ataque do Galo.

Com as aparições desses jogadores, antes considerados “renegados” do time, modificações nas peças da equipe titular parecem ser cada vez mais viáveis para o Atlético. O volante Zé Welison acabou perdendo sua vaga desde a parada para a Copa América, pois suas atuações não vinham agradando o torcedor. Além dele, o ídolo do time, Luan, também parece ter perdido posição. Em jogos recentes, o recém chegado Otero foi titular junto do meia Vinícius Goes. E, além disso, Cazares voltou a estar à disposição da comissão técnica após recuperação de uma conjuntivite.

  Com time reserva, Atlético perde em casa para o Bahia

Novidade

O elenco atleticano receberá uma novidade durante a semana. O atacante Clayton, que estava no Bahia, retorna à Cidade do Galo após um ano de empréstimo. O jogador foi contratado pelo Atlético em 2016 como grande promessa do futebol brasileiro, mas acabou não se firmando. Com isso, o time alvinegro o emprestou para o Corinthians em 2017, onde também não vingou.

Semana sabática do Atlético após vitória classificação e vitória no clássico
Crédito da foto: Bruno Cantini/Atlético

O futuro do atleta ainda não foi definido, já que ele disputou uma partida apenas pelo time nordestino no Campeoanto Brasileiro, podendo atuar no mesmo torneio por outro clube ainda nesse ano, e tendo contrato até 2020 com a equipe mineira.

Clayton fez 19 partidas com a camisa do Bahia e marcou um gol. Não foi um jogador muito utilizado pelo técnico Roger Machado, que o colocou no banco de reservas durante praticamente todo o ano. Números e mau retrospecto não animam os torcedores do Atlético, que já viram o atacante vestindo a camisa do Galo durante o ano de 2016.

Fechar