Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

“O que os caras querem é a nossa hemorroida”, diz Bolsonaro em vídeo divulgado pelo STF

Após solicitar que a Polícia Federal realizasse algumas edições, retirando algumas menções à China e ao Paraguai, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, autorizou a publicação do vídeo da reunião ministerial em que o presidente da República Jair Bolsonaro, entre outras coisas, teria solicitado trocas em cargos na Polícia Federal para proteger sua família.

Assista o vídeo clicando aqui.

O vídeo contém muito palavreado chulo e de baixo calão por parte do presidente e dos seus ministros, além de muitas frades de ódio e xingamentos.

Os cortes no vídeo podem ter sido solicitados pelo ministro para que não haja desgaste da relação comercial do Brasil com o país asiático, já que, segundo informações preliminares, a reunião contou com xingamentos ao país em referência ao novo coronavírus. Atualmente a China é o principal responsável pelo saldo positivo da balança comercial brasileira.

Esta sexta-feira (22) foi o prazo limite para que o decano do STF decidisse sobre o sigilo do vídeo da reunião ministerial no Palácio do Planalto, ocorrida antes da queda do ex-ministro da Justiça Sérgio Moro.

O vídeo foi mencionado por Moro, em depoimento à Polícia Federal, como prova de uma tentativa do presidente Jair Bolsonaro em interferir no comando da Polícia Federal.

Comentários do Facebook
Participe gratuitamente do nosso grupo de notícias no Telegram -> ENTRAR.
você pode gostar também