Take a fresh look at your lifestyle.

Talões de rotativo deixam de ser comercializados em Belo Horizonte

A partir de sexta-feira, dia 26/10, as folhas e talões do Sistema de Estacionamento Rotativo em papel não serão mais comercializados nos postos de venda da capital. Aqueles que já foram adquiridos continuam valendo e podem ser utilizados normalmente nas vagas de estacionamento rotativo.

Com a interrupção da venda das folhas e talões em papel, os motoristas poderão continuar usando as vagas de estacionamento rotativo. Só que, a partir de agora, terão que adquirir o crédito eletrônico, que é vendido pelo mesmo preço, R$ 4,40, nos postos de venda, ou utilizar os aplicativos do Estacionamento Rotativo Digital.

Também a partir do dia 26/10 os talões não serão mais vendidos online no site da BHTrans.

Sobre o Estacionamento Rotativo – A implantação do rotativo é uma medida adotada como forma de democratizar a utilização das áreas de estacionamento para veículos. O sistema é implantado onde a quantidade de veículos que necessitam estacionar é maior que o número de vagas físicas disponíveis. O Estacionamento Rotativo aumenta a oferta de vagas nas regiões de grande concentração de comércio, serviços e lazer, oferecendo aos motoristas mais oportunidades de estacionamento, e contribui para melhorar a qualidade de vida, com o aumento da fluidez do trânsito.

Atualmente, o sistema de Belo Horizonte conta com 23.452 vagas físicas que, se respeitado o tempo de permanência máximo, se transformam em 105.830 oportunidades de estacionamento em 876 quarteirões da capital. A utilização do Estacionamento Rotativo custa R$ 4,40 e é válida para qualquer dos tempos regulamentados (1h, 2h, 5h ou 12h). Além dos aplicativos, os créditos eletrônicos podem ser adquiridos em quase 429 postos de venda credenciados da capital.

O sistema de Estacionamento Rotativo funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, aos sábados das 8h às 13h (em alguns locais o uso da folha não é exigido aos sábados) e aos domingos em alguns locais como o Parque das Mangabeiras. É importante que o usuário sempre verifique a regulamentação nas placas dos locais onde for estacionar.

O Rotativo possui um bônus destinado ao estacionamento gratuito por até 30 minutos. Dessa forma, se o usuário vai fazer um serviço rápido, ele pode utilizar o bônus e estacionar gratuitamente em qualquer área de estacionamento rotativo, não tendo que pagar para estacionar por apenas alguns minutos.

A receita líquida do sistema é aplicada em melhorias do sistema viário da cidade, como manutenção e implantação de sinalização, operação de tráfego, fiscalização do trânsito e programas de segurança e educação.

Estacionamento Rotativo Digital

Em junho deste ano, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BHTrans e da Prodabel, lançou o Estacionamento Rotativo Digital. Com o aplicativo no celular ou em postos de vendas o motorista pode comprar créditos eletrônicos para usar nas vagas de estacionamento rotativo da capital. Em setembro, o Rotativo Digital completou três meses de operação. Confira os números:

  • Período de 26/6 a 9/10
  • Aquisições: 769 mil créditos
  • Ativações dos créditos: 562 mil créditos
  • Atualmente são 429 postos de venda de créditos eletrônicos

Os aplicativos credenciados para compra de crédito estão disponíveis nas lojas virtuais para Android e IOS. O usuário pode acessar www.pbh.gov.br/bhtrans e baixar o seu favorito, cadastrar a placa do carro, escolher quantos créditos quer comprar e a forma de pagamento. Pode ser cartão de crédito, débito ou boleto. Depois, é só ativar o Rotativo quando estacionar e ficar atento ao tempo de permanência indicado na placa de regulamentação.

Nos aplicativos é possível cadastrar várias placas de veículos, mas apenas duas dessas placas poderão estar ativadas em um mesmo momento. Todos os usuários terão 30 minutos de bônus por cada crédito adquirido, como na folha de papel do estacionamento.

Histórico Estacionamento Rotativo

O Estacionamento Rotativo pago no Município de Belo Horizonte foi criado pela Lei 1.410 de 9/11/1967, que foi regulamentada pelo Decreto 2.388 de 25/7/1973. A implantação de áreas com exigência de uso do Rotativo em Belo Horizonte teve início em 1976. Em 1992, a BHTrans (criada em 1991) assumiu o gerenciamento do serviço de táxi, escolar e, também, do Estacionamento Rotativo.

Fonte: PBH

Close