20.9 C
Belo Horizonte
terça-feira, 27 setembro 2022

Não somos mais os mesmos e não vivemos como os nossos pais

Não tiramos tempo para cuidar da saúde, da alimentação, mas estamos sempre belos, afinal somos empoderados, não temos aquele jeito “ultrajante” dos nossos antepassados, que só se preocupavam em trabalhar, afinal “somos livres”, somos intelectuais, vivemos “fora dos padrões”, mas passamos finais de semanas inteiros deslizando telas
Portal Mais MinasCoronavírusTecnologia de reconhecimento facial é aliada no combate à Covid-19

Tecnologia de reconhecimento facial é aliada no combate à Covid-19

A corrida contra a pandemia do novo coronavírus mobiliza a sociedade em várias frentes. Enquanto a comunidade médica se desdobra na busca pela cura, tratamento e recomendações de prevenção da transmissão da Covid-19, empresas de tecnologia têm procurado dar respostas rápidas, buscando novas soluções ou otimizando as já existentes. Nesse rol, o uso do sistema de reconhecimento facial tem se mostrado um grande aliado no combate à disseminação da doença de uma forma prática e segura.

Um das principais formas de disseminação do vírus é pelo contato com superfícies ou objetos de uso comum contaminados, sejam eles cartões, chaves eletrônicas, catracas e até mesmo pelo toque da ponta dos dedos na biometria digital. A sobrevida do vírus em superfícies pode variar de horas até dias, o que reforça a importância de soluções tecnológicas que dispensem a necessidade constante de limpeza ou que não necessitem do toque para seu funcionamento.

“A tecnologia de reconhecimento facial se mostra extremamente importante nesse caso”, afirma o CEO da Biomtech, Ricardo Cadar. A empresa, especializada em soluções tecnológicas no uso da biometria facial, com sede em Belo Horizonte (MG), tem sido cada vez mais procurada por condomínios, edifícios comerciais, hospitais e escolas privadas para troca do modelo de acesso. “A implementação da nossa tecnologia é uma realidade no mercado; o que mudou, em termos de demanda, é que agora existe uma grande preocupação com as formas de evitar a Covid-19 e outras doenças pelo contato com objetos de uso comum”, afirma Cadar.

“Existe a probabilidade de passarmos por quarentenas esporádicas e, além disso, todo esse cenário trouxe uma mudança cultural de comportamento social”, comenta. “A segurança antifraude agora se soma a uma segurança sanitária, por não trazer risco de contaminação. Em tempos de pandemia, o reconhecimento facial é uma excelente alternativa para a sociedade”, ressalta.

Biometria facial

O sistema de biometria facial é completamente seguro, rápido e higiênico, além de ser capaz de reconhecer as pessoas mesmo com alterações de aparência, como barba, corte de cabelo ou óculos. O sistema também é eficiente para distinguir gêmeos idênticos com total confiança.

A Biomtech desenvolveu um software que pode ser adaptado para diversos tipos de necessidade como catracas, elevadores, entrada e saída de prédios residenciais e comerciais, escolas e hospitais, com custo bastante acessível. Segundo Cadar, o objetivo da empresa é fazer com que as inovações na área de biometria facial cheguem até o dia a dia das pessoas, desenvolvendo soluções em sistemas acessíveis, confiáveis e fáceis de operar. “Queremos contribuir decisivamente para que, além das pessoas terem segurança de acesso, elas passem a ter segurança sanitária. Encarar a pandemia pede soluções diferenciadas em tecnologia”, comenta.

Veja também: Os robôs acabarão com algumas profissões no futuro?

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: