12.4 C
Belo Horizonte
segunda-feira, 27 junho 2022

Polícia Civil conclui investigação da tragédia em Capitólio: “Evento natural”

Nenhuma pessoa foi indiciada e o inquérito foi arquivado.

Bombeiros de Minas vão a Petrópolis dar apoio nos salvamentos

Na última terça, um volume de chuva gigante gerou deslizamentos que já provocaram a morte de 120 pessoas e deixaram mais de 100 desaparecidos.
Portal Mais MinasTragédiaBarragem em Pará de Minas pode se romper e prefeitura alerta para que moradores próximos do rio evacuem

Barragem em Pará de Minas pode se romper e prefeitura alerta para que moradores próximos do rio evacuem

O Corpo de Bombeiros, a prefeitura e a Defesa Civil de Pará de Minas alertam para que os moradores que residem próximo ao rio São João ou Pará, em Pará de Minas, no Centro-Oeste de Minas Gerais, deixem suas residências o quanto antes. O alerta explica que a Usina do Carioca pode se romper a qualquer momento neste domingo (9), e que a população da zona rural de Pitangui e Onça de Pitangui que estão localizadas abaixo da Usina do Carioca também devem evacuar imediatamente do local.

Um vídeo compartilhado pelos leitores do Mais Minas à nossa redação, sem autoria conhecida, mostra agentes da Defesa Civil e policiais militares orientando moradores a deixarem suas casas:

Nessas cidades, caso ocorra o rompimento, os povoados Bom Jardim, São João, Brumado e a parte baixa do Casquilho e Velho do Taipa serão afetados. Se a hidrelétrica Santanense se romper, de acordo com o Corpo de Bombeiros, pode atingir a zona rural em apenas 20 minutos. A área urbana, de acordo com os militares, não corre o risco de ser atingida.

Alerta publicado pela prefeitura de Pará de Minas

Em postagem no Instagram, o Corpo de Bombeiros falou sobre o risco de rompimento.

“Caso ocorra o rompimento, o risco de atingimento é das áreas abaixo da barragem, próximo aos rios São João e Pará. A mancha de inundação do plano de ação da empresa Santanense (responsável pela barragem) não contempla a zona urbana de Pará de Minas”.

Segundo o prefeito de Pará de Minas, Elias Diniz (PSD), o volume de água das chuvas fez com que a usina transbordasse. “O problema e o agravante é que ela também estava cheia de aguapé. Obviamente sofreu uma sobrecarga junto ao seu sistema. E todo o cuidado agora é pouco. Ela está desativada, não está girando. Mas todo mundo que fica abaixo da usina passa realmente por um momento delicadíssimo, pois o Rio São João transbordou”, destacou.

Conforme Diniz, a prefeitura atua agora na evacuação de moradores, “pois o volume de água e do rio São João literalmente triplicou nesse ponto”. Se porventura houver uma ruptura da barragem, o volume é muito expressivo e o estrago pode ser muito maior. Nós vamos então trabalhar para que a gente retire essas pessoas, pois todo o percurso do rio São João ele está aí comprometido”, continua.

De acordo com o prefeito, equipes foram mobilizadas para atender os moradores que precisam sair de casa, assim como um ônibus para buscar as pessoas e oferecer um abrigo para quem não tem para onde ir.

Quem estiver às margens do Rio São João ou na região de encontro com o Paciência devem tirar pertences básicos, como documentos, e seguir para pontos de apoio ou para casas de familiares em lugares mais altos.

* Com informações do G1 e Itatiaia

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: