O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Temporal em BH causa desabamento no Anel Rodoviário e alagamento

Rodolpho Bohrer 2 de janeiro de 2020 às 13:03
Tempo de leitura
2 min

O ano na cidade de Belo Horizonte e na Região Metropolitana começou com fortes chuvas. Na noite de ontem, quarta-feira (1), um temporal atingiu a capital mineira provocando grandes estragos, entre eles, transbordamentos de córregos, interdição de avenidas e desabamento de barranco no km 470 do Anel Rodoviário. A chuva começou por volta das 20h e durou praticamente toda a madrugada de quinta (2).

Segundo informações da Defesa Civil de Belo Horizonte, a avenida Tereza Cristina ficou fechada por cerca de três horas, por risco de desabamento. Já no Anel Rodoviário um barranco cedeu e interditou a pista na altura do bairro Jardim Montanhês, na região Noroeste de Belo Horizonte, no sentido Rio de Janeiro. Por pouco, um carro não foi atingido. Ele ficou preso em meio à lama e não conseguiu ser retirado, mas ninguém ficou ferido. Ainda não há previsão de liberação do trecho porque o barranco corre risco de ceder mais.


Na Avenida Otacílio Negrão de Lima, no bairro Bandeirantes, na Região da Pampulha, a chuva também fez estragos. A água acumulada estava cobrindo a pista e no local não havia sinalização de interdição do trânsito.

Outro ponto também atingido pela chuva foram os metrôs da cidade. A inundação na região da Vilarinho fez com que os trens andassem em velocidade reduzida e os passageiros fizessem baldeação para chegar ao seu destino.

Além das avenidas fechadas pela Defesa Civil, vários bairros ficaram sem luz.

Acumulado de chuva até a 1h50 de quinta-feira (2)

  • Venda Nova – 111,8 mm
  • Norte – 57,8 mm
  • Pampulha – 100,6 mm
  • Nordeste – 68,2 mm
  • Leste – 55,6 mm
  • Noroeste – 112,2 mm
  • Oeste – 92,6 mm
  • Barreiro – 80 mm
  • Centro-Sul – 91 mm

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.

Última atualização em 16 de setembro de 2021 às 18:57