Três homens são presos em BH por suspeita de assassinato de morador de rua após furto de celular

Por Redação Mais Minas
0 comment

Após uma investigação intensiva da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), três homens, com idades de 18, 25 e 44 anos, foram detidos em Belo Horizonte sob suspeita de envolvimento no homicídio de um homem de 42 anos que vivia em situação de rua. O crime ocorreu em junho deste ano, na região do Barreiro, onde o corpo da vítima foi encontrado em um córrego, com sinais de esfaqueamento.

Três homens são presos em BH por suspeita de assassinato de morador de rua após furto de celular
Foto: divulgação/PCMG

Segundo o delegado Guilherme Catão, responsável pelo inquérito policial, a PCMG está trabalhando com três linhas investigativas quanto à motivação do crime. “A principal seria uma briga provocada por conta do suposto furto de um celular de uma mulher pela vítima. Assim, os investigados teriam tentado intervir em favor dessa mulher e, com a intensificação da discussão, esfaquearam a vítima, provocando sua morte”, revelou o delegado.

Além disso, há informações de que a vítima poderia estar envolvida no estupro da mãe de um dos suspeitos. “Existe também a motivação do tráfico de drogas. A vítima era conhecida por receber dinheiro para comprar drogas, mas ele não realizava a transação e depois não devolvia o dinheiro também”, acrescenta Catão.

As investigações conduzidas pela 2ª Delegacia Especializada de Homicídios do Departamento Estadual de Investigação de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) levaram a quatro suspeitos de envolvimento no crime. Os mandados de prisão foram solicitados e cumpridos na quarta-feira (20/3) com o auxílio da Polícia Militar, devido à dificuldade em localizar os suspeitos, dois dos quais viviam em situação de rua.

Dos três detidos, um foi encontrado na casa da mãe no bairro Santa Mônica, o segundo, que já era monitorado por tornozeleira eletrônica, foi localizado no Centro da cidade, e o terceiro nas imediações do Barreiro.

Todos os suspeitos já tinham registros policiais anteriores e, após as formalidades judiciais, foram encaminhados ao sistema prisional. As investigações continuam para o cumprimento do quarto mandado de prisão e conclusão do inquérito policial.

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS