Copa do Mundo FemininaEsporteFutebolFutebol FemininoSeleção BrasileiraUncategorized

Tudo que você precisa saber sobre a Copa do Mundo Feminina

A oitava Copa do Mundo Feminina, começa nesta sexta-feira (07), às 15h. O pontapé inicial do evento será dado pela seleção da França, dona da casa, e pela Coreia do Sul. Nunca antes na história do futebol feminino o evento foi tão celebrado. A edição de 2019 vem com muitas novidades.

Essa será a primeira vez que uma dos maiores canais de televisão do Brasil, a Rede Globo, vai transmitir todos os jogos da nossa seleção em mundial. Além disso, segundo a FIFA, mais de 720 mil ingressos já foram comercializados, sendo o número um recorde. As partidas de abertura, semifinais e final, já estão esgotadas. Também é a primeira vez que as mídias dão a devida atenção a cobertura do mundial. Até 2015 a Copa do Mundo Feminina era praticamente ignorada e apenas alguns jogos eram transmitidos.

Para a Seleção Brasileira, é a primeira vez que a CBF se preocupa em fazer um planejamento que prioriza a aclimatação das jogadoras próximo ao local da Copa. Esse ano, desde o dia 22 de maio, as jogadoras brasileiras estão se preparando para o mundial em Portugal.

Esta edição conta com a participação de 24 delegações, divididas em seis grupos.

Grupos

A- França, Coreia do Sul, Nigéria e a Noruega.

B-  Alemanha, China, Espanha e África do Sul.

C- Austrália, Itália, Brasil e Jamaica.

D- Inglaterra, Escócia, Argentina e Japão

  Mundo curioso: russos promovem campeonato de tapas na cara

E- Canadá, Camarões, Nova Zelândia e Holanda

F- Estados Unido, Tailândia, Chile e Suécia

Como funciona a disputa da Copa do Mundo Feminina

Na primeira fase, as equipes de cada grupo jogam entre si. Dessa forma, se classificam as duas primeiras de cada grupo e as quatro melhores terceiras colocadas. Ao todo, serão classificadas 16 seleções que darão início ao mata-mata das oitavas de final. Posteriormente, quartas de final, semifinal, disputa do terceiro lugar e final.

Maiores campeãs e grupos mais difíceis

Os grupos mais perigosos são os B e F. Alemanha e Estados Unidos dominam o mundial há um tempo. A seleção americana é tri e atual campeã, levando os títulos de 1991,1999 e 2015. A Alemanha, é bicampeã e levou o título nos anos de 2003 e 2007.

No ranking da FIFA, as duas seleções figuram nos primeiros lugares, sendo a dos Estados Unidos em primeiro e a da Alemanha em segundo. Mas o futebol feminino no geral vem ganhando mais força nos últimos anos. Desta maneira, com o aumento de investimento, o nível de toda a modalidade sobe. E a seleção inglesa é uma das que também promete dar trabalho nesse mundial. Do sexto lugar no ranking da FIFA, a Inglaterra pulou para o terceiro lugar.

Situação da Seleção Brasileira

Assim como no masculino, a Seleção Brasileira feminina também participou de todas as edições da Copa do Mundo. Mas nunca conseguiu levantar a taça de campeã. Nesse ano, a Seleção não vem mostrando um bom futebol e decepcionou nos amistosos realizados antes do mundial. A última vitória das brasileiras em uma partida oficial foi em julho de 2018. No ranking, a seleção caiu do sétimo para o décimo lugar.

  Atlético leva susto, mas vence La Equidad com resultado perigoso

Um dos principais desafios que as jogadoras enfrentam é o atual técnico, Oswaldo Alves, o Vadão. O comandante tem uma longa, porém sem brilho, carreira no futebol. Pela seleção feminina, o técnico não vem conseguindo bons resultado, tendo um sistema de jogo completamente confuso.

Ele mostra um total desconhecimento do futebol feminino, escalando por exemplo, atacante como lateral-esquerda. Além disso, ele também se destaca negativamente pelas declarações de cunho machistas e de total desconhecimento geográfico.

Muitos ainda se perguntam o porquê de Vadão estar com o comando da seleção feminina nas mãos. Esse fato nos leva a concluir que mesmo com o aumento da valorização do futebol feminino no país, ainda há muito descaso. Principalmente por parte da CBF, que não deixaria esse tipo de situação acontecer com a seleção masculina.

Lado positivo

Se o técnico decepciona, as jogadoras dão um acalento. Nossa seleção vai para o mundial com muitos destaques, entre eles, Formiga. A jogadora tem 41 anos e vai chegar ao recorde de ter disputado sete edições do mundial. Além disso, ela entra para a história como a jogadora mais velha a disputar uma Copa do Mundo.

  Resultado da Dupla Sena 1977 desta quinta-feira (22/08/2019)

Não podemos esquecer da jogadora que mudou o futebol feminino brasileiro. Marta, seis vezes a melhor do mundo e maior artilheira da seleção feminina, com mais de 100 gols. A camisa 10 é versátil e pode jogar como atacante, ponta ou meia-atacante. Mais uma vez, a jogadora promete encantar os brasileiros e o mundo com seus dribles e jogadas incríveis.

Ao que tudo indica, a Copa do Mundo de 2019 pode ser a última vez que Marta e Formiga vão atuar juntas no mundial.

Jogadoras Convocadas 

Com 23 nomes, a lista de convocadas para a seleção é:

Goleiras: Bárbara, Aline Reis e Leticia Izidoro.

Laterais: Poliana, Letícia Santos, Camila e Tamires.

Zagueiras: Kathellen, Tayla, Mônica e Érika.

Meio-campistas: Formiga, Thaísa, Luana e Andressinha.

Atacantes: Andressa Alves, Ludmila, Marta, Cristiane, Bia Zaneratto, Geyse, Raquel e Debinha.

Jogadoras convocadas. Créditos da foto: Divulgação/CBF
Jogadoras convocadas. Créditos da foto: Divulgação/CBF

Estreia da seleção 

A seleção feminina brasileira estreia contra a Jamaica, no domingo (09), às 10h30. Essa é a primeira vez que a seleção da Jamaica vai disputar uma Copa do Mundo. O principal patrocinador da equipe é a fundação Bob Marley.

Para a partida, a seleção deve entrar em campo com a seguinte formação: Bárbara; Leticia, Monica, Erika (Kathellen) e Tamires; Formiga, Thaísa, Andressa Alves e Marta; Bia Zaneratto e Cristiane (Ludmila).

 

 

Fechar