TecnologiaTrânsito

Uber apresenta novo veículo e anuncia serviço de delivery com drone

Após lançar o UberSelect, que oferece viagens em carros mais confortáveis com preços maiores, a Uber anunciou na quarta-feira (12), na conferência Uber Elevate Summit, em Washington (EUA),  que fará serviço de entrega por meio de drones. Sabe aquela cena dos filmes de ficção cientifica, onde aparece vário drones flutuando? Pois é, o futuro já começou!

A marca também apresentou em primeira mão um veículo personalizado, o carro está sendo produzido pela Volvo.

Com relação ao serviço de delivery, a Uber informou que os testes iniciais não contarão com a tecnologia dos drones, mas, que eles fazem parte do projeto. Futuramente, drones pousarão em um carro próximo ao endereço de destino do pedido para que uma pessoa recolha e entregue na residência que solicitou o serviço.

  Van escolar bate em poste, em BH, e deixa 13 feridos

Luke Fisher, diretor de operações de voo da Uber, explicou que um sistema está sendo criado pela empresa para guiar os drones até o destino. O Elevate Cloud Systems permitirá que a Uber organize o tráfego do espaço aéreo.

Os primeiros testes serão realizados em parceria com a rede MC Donalds, em San Diego, através do Uber Eats. Tudo indica que finalizados os teste com sucesso, o serviço se espalhará pelas cidades do mundo que utilizam o aplicativo.

Quanto ao carro, trata-se de um Volvo XC90. O carro já vem equipado com sensores e rotas próprias e o mais fantástico, os carros são auto-dirigíveis, ou seja, dispensam motoristas. Em acordo afirmado com a Volvo em 2017, a Uber solicitou a fabricação de mais de 100 mil unidades do carro totalmente autônomo.

  Peça infantil gratuita sobre segurança no trânsito será encenada em cidades de Minas Gerais

Na ocasião, o diretor executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, se demonstrou surpreso com a rapidez em que os veículos foram produzidos. Ele não esperava a entrega para antes de quinze anos após a assinatura do contrato.

Toda essa tecnologia deve demorar de quatro a cinco anos para chegar ao Brasil, vamos aguardar ansiosamente.

Fechar