Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

Segundo pesquisadores da UFMG, novo coronavírus contaminou bacias do Ribeirão Arrudas e do Onça, em BH

PUBLICIDADE

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) encontraram o novo coronavírus em amostras retiradas do esgoto das cidades de Belo Horizonte e Contagem. O resultado do estudo, de caráter preliminar, foi divulgado ontem (4). Portanto, pode-se afirmar que que o novo coronavírus já contaminou as bacias do Ribeirão Arrudas e do Onça.

As amostras foram retiradas e os dados obtidos da rede coletora da Copasa em ambas as cidades. Foram coletadas 26 amostras, sendo que destas oito estavam contaminadas com o novo coronavírus. De acordo com a coordenadora do projeto, Juliana Calábria, que é professora associada do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFMG, em declaração ao G1, o estudo deve durar 10 meses e vai monitorar semanalmente 24 pontos de coleta previamente definidos.

A ideia do estudo é entender a prevalência e a dinâmica do vírus em Belo Horizonte e Contagem. Conforme forem surgindo resultados, gráficos serão criados para indicar o comportamento do vírus e a possíveis reduções e aumentos no contágio pela doença. Isso permitirá ações e políticas públicas mais eficientes e específicas para controle e tratamento do coronavírus.

Os testes foram realizados em materiais coletados em duas semanas: entre 13 e 17 de abril; e 20 e 24 de abril. Das oito amostras infectadas, três fazem parte da sub-bacia do Ribeirão Arrudas e cinco na sub-bacia do Ribeirão do Onça.

Veja também: Minas Gerais chega a 94 mortes e 2.452 casos confirmados de coronavírus

Deixe seu comentário

PUBLICIDADE

Participe gratuitamente do nosso grupo de notícias no Telegram -> ENTRAR.
você pode gostar também