Violinistas de Ouro Preto são destaque em campanha do Ministério da Cultura

por Elis Bohrer

As gêmeas Marina e Mara Toffolo foram destaque no vídeo divulgado pelo Ministério da Cultura em um anúncio do Governo Federal informando que as ações direcionadas à economia criativa brasileira voltaram. 

Violinistas de Ouro Preto são destaque em campanha do Ministério da Cultura
Marina e Mara Toffolo. Foto: reprodução das redes sociais do MINC

As jovens ouro-pretanas são as segundas artistas que aparecem na gravação institucional que tem como objetivo divulgar uma retomada mais “agressiva” das atividades culturais do país, como investimento na música,  teatro, dança, artesanato, literatura, artes visuais, patrimônio, entre outras. 

De família tradicional do município, Marina e Mara iniciaram a carreira muito jovens. Quando criança se apresentavam na TV, no programa Casa da Árvore. Ambas estudaram violino e entraram para a Orquestra Ouro Preto, e de lá para cá não pararam mais de realizar grandes apresentações, como gravação do DVD de Alceu Valença, entre outras. 

“Do berço até a vida adulta a cultura é um pilar que sustenta a nossa formação, as nossas experiências, o nosso dia a dia, a nossa vida”, disse uma delas no vídeo. 

Outros artistas participaram do vídeo, inclusive a diretora da Orquestra Ouro Preto, Suellen Moreira Fernandes. “Investir na cultura é investir no desenvolvimento econômico do país”, disse a produtora. O ator e humorista Gregório Duvivier também aparece em um trecho defendendo a classe. 

Imagens de diversas apresentações artísticas aparecem na chamada, inclusive da Orquestra Ouro Preto.

A cultura brasileira voltou! 

Uma das principais ações do governo federal é tentar recuperar e reafirmar a cultura brasileira, que nos últimos anos foi veementemente atacada e desmontada pelo governo anterior, o de Jair Bolsonaro, além de sofrer duros golpes em decorrência da crise sanitária, caudada pela pandemia do coronavirus. 

O retorno de fomento para o setor cultural foi uma das principais promessas de campanha do atual presidente da República, Lula (PT). Atualmente quem gere a pasta é a cantora e produtora cultural baiana Margareth Menezes. 

A última semana foi histórica ara os agentes culturais. Lula visitou o Museu Nacional, que fica no Rio de Janeiro (RJ). As obras de reconstrução do espaço que sofreu um incêndio em 2018 já iniciaram. Nesta mesma semana, acompanhado por Margareth Menezes, Lula participou da cerimônia de assinatura do novo decreto que garante o direito de todas e todos os brasileiros ao acesso à cultura. 

Segundo documento, as leis Paulo Gustavo, Aldir Blanc e Rouanet serão cumpridas. Serão injetados na economia criativa 2 bilhões mediante a Lei Rouanet. Isso significa a prática de aproximadamente 3.500 ações culturais. A expectativa é de que os fomento gerem 5 milhões de empregos. 

“Nosso compromisso é garantir que a cultura voltou de verdade no país. Que ninguém mais ouse desmontar a prática cultural no Brasil”, disse Lula durante a cerimônia. 

ARTIGOS RELACIONADOS