Presidente da Assembleia de Minas, Agostinho Patrus divulga nota defendendo a democracia

Durante a reunião da última segunda-feira (1), o presidente da Assembleia de Minas Gerais (ALMG), o deputado Agostinho Patrus (PV), divulgou uma nota valorizando a democracia e a união entre os entes públicos para combater a Covid-19.
“Presenciamos conflitos que vêm emergindo e se tornando rotineiros entre os Poderes da República: Executivo, Legislativo e Judiciário federais. Testemunhamos, ainda, sinistras manifestações em lugares públicos, com pautas antidemocráticas e avessas à liberdade, por vezes pregando golpes e a restrição da autonomia do cidadão”, registra o texto da nota.
Antes mesmo da divulgação da nota, Agostinho já havia se manifestado em sua conta oficial no Twitter, a defesa dos valores democráticos. “Democracia pressupõe liberdade, possibilita o contraditório, significa respeitar o outro e outras formas de pensar. Sou filho de um Estado que tem na liberdade, diversidade e pluralidade suas maiores características e não posso deixar de me manifestar neste momento tão grave”, afirmou.
Diante disso, ao final da nota, o presidente da ALMG alega para que a população mineira a se una em defesa da democracia, da liberdade, do bem comum e da paz social. “O funcionamento pleno e autônomo da imprensa, das diversas Casas Legislativas, do Judiciário, do Ministério Público e dos demais Poderes constituídos garante a estabilidade necessária à promoção do bem comum e da paz social, tão fundamentais neste momento”, afirmou Agostinho, também por meio de seu perfil na rede social.
O encontro da última segunda-feira teve a presença. de maneira online, de dirigentes da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale) e do Colegiado de Presidentes das Casas Legislativas. Com isso, o deputado Agostinho Patrus, atual secretário-geral do Colegiado sugeriu, no encontro, que as entidades representativas dos parlamentos estaduais se manifestassem oficialmente sobre as dificuldades vividas pela sociedade e pela democracia brasileiras.
A sugestão do parlamentar mineiro teve adesão dos seguintes participantes da reunião: o presidente do Legislativo goiano e do Colegiado de Presidentes, deputado Lissauer Vieira; a presidenta da Unale, a deputada baiana Ivana Bastos; e os presidentes das Assembleias do Amapá, Kaká Barbosa; da Bahia, Nelson Leal; do Ceará, José Sarto; do Mato Grosso, Eduardo Botelho; do Mato Grosso do Sul, Paulo Corrêa; da Paraíba, Adriano Galdino; de Pernambuco, Eriberto Medeiros; do Piauí, Themístocles Filho; do Rio Grande do Sul, Ernani Polo; de Roraima, Jalser Renier; e de São Paulo, Cauê Macris. Representando a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, também participou da reunião o deputado Gustavo Carvalho.
Veja também: Torcedores do Atlético se manifestam a favor da democracia em BH
Comentários