Ultimate magazine theme for WordPress.

Atlético perde a sexta seguida no Brasileirão e fica pressionado para quinta

O Atlético vive situação tensa na temporada. Prestes a entrar em campo para decidir vaga na final da Copa Sul-Americana, contra o Colón, na quinta-feira (26), o Galo voltou a ser derrotado na noite de ontem (23), para o Avaí, em Santa Catarina. O jogo terminou em 1 a 0 para os catarinenses, que chegaram a desperdiçar um pênalti, durante a partida. A derrota, sexta seguida do time no Brasileirão e quinta consecutiva na temporada, deixou um time na décima colocação, com 27 pontos. Já o triunfo do Avaí o tirou da lanterna do campeonato, condição que ocupava desde a oitava rodada.

O mau resultado liga o alerta do Atlético, já que o time passa a se aproximar da parte de baixo da tabela. Hoje, o alvinegro se encontra a oito pontos do G6 e a nove do Z4. E a sequência do time no Brasileirão é muito difícil. Nos próximos oitos jogos, o Galo enfrentará cinco times que estão nas sete primeiras colocações, estando entre estes os três primeiros colocados.

O jogo

Pensando no jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, no qual o Atlético precisa vencer, já que saiu derrotado por 2 a 1 na ida, o técnico Rodrigo Santana mandou a campo um time quase todo formado por reservas. Se foi útil para poupar os jogadores do time titular, a escolha foi muito negativa no âmbito técnico.

Galo e Avaí fizeram um jogo sofrível, com o Atlético conseguindo ainda se destacar negativamente na desastrosa partida. No time alvinegro apenas o jovem goleiro Cleiton pode ser exaltado. Apesar do gol sofrido, o arqueiro fez boas defesas, pegando, inclusive, um pênalti.

Gol e pênalti perdido

O jogo começou bem equilibrado, com as raras chances sendo divididas entre os dois times. Mas, nenhuma chegou a levar real perigo. Até que, aos 26 minutos, após cobrança de escanteio e desvio na primeira trave, Jonathan cabeceou, a zaga atleticana salvou em cima da linha, mas a bola voltou para o atacante do Avaí, que estufou as redes de Cleiton.

Com o gol, o Avaí se animou e passou a atacar mais. E, aos 33, Jonathan voltou a incomodar. O jogador recebeu passe dentro da área e protegeu de Leonardo Silva, que o agarrou e derrubou. Pênalti claro. Na cobrança, Pedro Castro, que vestia a camisa 100, partiu para a bola e…Cleiton defendeu. O goleiro atleticano que afirmou não ter estudado, pela primeira vez, os cobradores de um adversário, defendeu bonito, garantindo o placar mínimo naquele momento.

No decorrer da partida, mesmo com as mudanças promovidas por Rodrigo Santana, que mandou Maicon Bolt, Luan e Otero a campo, o Atlético não conseguiu melhorar e saiu de campo derrotado.

Atlético perde a sexta seguida no Brasileirão e fica pressionado para quinta
Cleiton ainda defendeu um pênalti – Crédito da foto: Bruno Cantini/Atlético

Próximo jogo

O Galo vira a chave agora para a Copa Sul-Americana. Após perder o jogo de ida da semifinal da competição para o Colón, da Argentina, por 2 a 1, fora de casa, o Atlético precisa de uma vitória simples para se classificar à final do torneio. Uma vitória poderia ser o combustível necessário para o alvinegro sair da péssima fase em que se encontra. O jogo será realizado no Mineirão, nesta quinta-feira, às 21h30.

AVAÍ 1 X 0 ATLÉTICO

Avaí: Vladimir; Léo, Betão, Ricardo e Igor Fernandes; Pedro Castro, Matheus Barbosa (João Paulo, aos 27/2°T) e Richard Franco; Caio Paulista, Jonathan e Lourenço (Mosquera, aos 22/2°T). Técnico: Alberto Valentim.
Atlético: Cleiton; Guga, Leonardo Silva, Igor Rabello e Hernández; Martínez e Nathan; Geuvânio (Luan, aos 17/2°T), Cazares (Otero, aos 33/2°T) e Bruninho (Maicon Bolt, aos 17/2°T); Alerrandro. Técnico: Rodrigo Santana.
Gol: Jonathan, aos 26/1°T
Cartões amarelos: Leonardo Silva, aos 32/1°T; Léo, aos 34/1°T; Lourenço, aos 22/2°T; Ricardo, aos 49/2°T
Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Ressacada, em Florianópolis
Público: 7.463
Renda: R$ 153.583,00
Data e horário: segunda-feira, 23 de setembro, às 20h
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Jean Márcio dos Santos (RN)
VAR: Pablo Ramon Gonçalves (RN)
Comentários do Facebook