O que você procura?

Venda de veículos aumenta no Brasil em 2021

Elis Bohrer 27 de agosto de 2021 às 15:11
Tempo de leitura
5 min
Foto: Elis Bohrer/Mais Minas
Foto: Elis Bohrer/Mais Minas

O mercado automotivo nacional não teve um bom desempenho em 2020, perdendo 26% de suas vendas em relação a 2019. Uma das explicações para isso, certamente, foi a pandemia do novo coronavírus, que afetou o planeta todo e causou danos significativos no mercado automotivo de praticamente todos os países. No entanto, o cenário negativo parece estar prestes a acabar, já que a venda de veículos aumenta no Brasil neste ano de 2021 e deve acelerar no segundo semestre, mesmo com fábricas fechadas pelo Brasil.

Durante o período de crise no ano passado, quem manteve o setor automotivo de pé foram as empresas que trabalham com automóveis seminovos. Uma revenda de carros usados e seminovos, por exemplo, vendeu muito mais do que concessionárias de veículos novos, por uma série de razões. Agora, no entanto, as concessionárias de automóveis 0km estão voltando ao ritmo antigo e com muito potencial para crescer em breve.

Quer saber por que a venda de veículos aumenta no Brasil em 2021? Então siga a leitura do artigo abaixo para entender mais sobre o assunto!

Venda de veículos aumenta no Brasil em 2021

O mercado automotivo nacional vem se recuperando gradativamente em relação ao péssimo desempenho em 2020, sempre com um crescimento relativamente maior do que o do mês anterior e, especialmente, em comparação ao ano que se passou.

LEIA TAMBÉM:  Hélio Laniado fala sobre os 10 melhores Modelos de Carros Elétricos Vendidos no Brasil

Em maio de 2021, com base em dados oficiais da Fenabrave, o país emplacou cerca de 188,6 mil unidades de carros, comerciais leves, ônibus e caminhões em todo o país. Esse índice é 7,7% maior do que o volume emplacado em abril deste ano, o que mostra um crescimento progressivo, conforme o mercado sente a pandemia do novo coronavírus ir embora com o avanço da vacinação.

Em relação a maio do ano passado, o crescimento é absurdo: 203,44% de aumento nas vendas, ou seja, 3 vezes mais emplacamentos do que o obtido no ano passado. É claro que esse percentual gigantesco tem mais a ver com o fraco desempenho em vendas em maio de 2020, quando as lojas estavam todas praticamente fechadas o mês todo e as vendas caíram 75% em comparação a maio de 2019.

O acumulado do ano também mostra um crescimento considerável em relação ao péssimo 2020. De janeiro a maio de 2021, o país comercializou 891,6 mil unidades de automóveis de Norte a Sul. Esse número é 31,9% maior do que o que foi comercializado nos primeiros meses de 2020, justamente um período em que a pandemia mais afetou o mercado (em março, abril e maio).

LEIA TAMBÉM:  Hélio Laniado fala sobre os 10 melhores Modelos de Carros Elétricos Vendidos no Brasil

Por que o mercado está se aquecendo?

O mercado automotivo nacional vem se aquecendo especialmente por causa do enfraquecimento da pandemia do novo coronavírus. De jeito nenhum dá para dizer que ela acabou (pelo contrário, já que a variante delta tem causado um aumento enorme de casos na Europa), mas a população vem sentindo a diminuição de casos e de mortes no país.

Com isso, as pessoas começam a ir um pouco mais para as ruas, para os mercados e começam a fazer alguns investimentos, provavelmente avançando em compras que estavam represadas desde que a crise se agravou.

É importante ter em mente que, apesar da taxa Selic ter subido recentemente, ela ainda está em um valor considerado baixo para o seu padrão nos últimos anos. Isso faz com que os juros do financiamento automotivo estejam mais baixos e acessíveis para o consumidor.

Aliás, a própria crise do novo coronavírus aumenta a necessidade por um automóvel. Isso porque as pessoas precisam ir trabalhar e se locomover, e pegar um transporte público ainda é muito arriscado.

Portanto, quem tem condições acaba investindo na aquisição de um automóvel, mesmo que seja um seminovo ou um usado. Quando é possível, elas optam por um carro novo mesmo, garantindo que terão como andar para lá e para cá sem correr riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

LEIA TAMBÉM:  Hélio Laniado fala sobre os 10 melhores Modelos de Carros Elétricos Vendidos no Brasil

Outro elemento que ajuda a explicar o aumento de vendas no Brasil é o fato de que as empresas estão voltando a trabalhar presencialmente, sem o Home Office. Na prática, isso faz com que elas voltem a fazer compras de carros para os seus funcionários de alto escalão, além de renovar a própria frota, quando necessário.

Dessa forma, a retomada da atividade econômica explica (pelo menos em parte) o crescimento do mercado automotivo em 2021. Resta ver se as vendas permanecerão em alta até o fim do ano.

Agora que você viu que a venda de veículos aumenta no Brasil em 2021, conforme a pandemia do novo coronavírus vai retrocedendo e o mercado vai se abrindo novamente, é hora de considerar se posicionar no mercado. Se você for um comprador, sabe que esse é um ótimo momento para ir atrás de bons negócios e poder comprar o carro que sempre desejou. Se for um vendedor, precisa se posicionar corretamente para conseguir mais vendas.

E aí, gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo com a sua opinião sobre o tema!

Última atualização em 28 de agosto de 2021 às 07:22