Take a fresh look at your lifestyle.

Coluna “Trabalhador Em Foco” | Case: Entrevista Fake

O relato a seguir é de uma pessoa que nos enviou com o propósito de publicarmos na nossa Coluna “Trabalhador em Foco”. Mantemos em anonimato a autoria do artigo. O “Trabalhador em Foco” é uma Coluna semanal que apresenta diversos problemas pelos brasileiros na busca de uma recolocação no mercado de trabalho. O artigo desta semana é o “Case: Entrevista Fake“. Confira!

Case: Entrevista Fake

Após vários cadastros em sites de emprego e envio de inúmeros currículos, eis que surge a reposta que todo desempregado quer ouvir: Você foi selecionada para uma vaga! Quanta alegria e expectativa!

Antes de ir a qualquer entrevista, como de praxe, sempre pesquiso sobre a contratante. Gosto de ter conhecimento prévio sobre o tempo da empresa no mercado, seus valores, missão e visão.

Também fui me arrumar para ficar o mais apresentável possível, pois sei que a aparência é levada em consideração nesses processos seletivos.

Chegando à empresa, logo preenchi um formulário com meus dados e fiquei aguardando a hora da prova, primeira etapa do processo seletivo que consistia em análise de Perfi e Perguntas gerenciais. Respondi as questões e fui embora. No mesmo dia, recebi uma ligação da empresa informando que eu havia sido aprovada, passando assim, para a segunda e última etapa: entrevista com o diretor.

Compareci ao local, com uma hora de antecedência e muito esperançosa! Finalmente chegou a minha vez de ser entrevistada. Ao entrar na sala, o diretor já de posse de minha prova, elogiou meu desempenho e assim desenrolou uma conversa amistosa onde pude sem temor, descrever minhas experiências e habilidades profissionais. Até então, foi tudo perfeito, no entanto, algo chamou a minha atenção durante a entrevista, especificamente uma fala do diretor que disse: todos os candidatos (lê-se: os que passaram e os que não passaram na prova) serão contemplados com um curso oferecido pela empresa.

Bom, até onde entendo de entrevista, as etapas existem para eliminar e escolher o mais apto a exercer a função. O vencedor deveria ser o agraciado. Se todos são contemplados as etapas perdem o seu sentido.

Fiquei bastante apreensiva com aquela fala, pois vi que a intenção da entrevista não estava em contratar alguém, mas em captar novos alunos.

Despedi-me e fui para casa com a promessa de favoritismo ao cargo. Após dois dias, recebi outra ligação, que seria a resposta definitiva. De repente, escuto no fone que a empresa teria vagas apenas para outro cargo. Sim, é isso mesmo que escrevi: OUTRO CARGO! Tomada por um espanto, questionei: mas, a vaga não seria para gerência? E mais uma vez fiquei assombrada com a resposta: é norma da empresa que o funcionário comece com cargos menores e com o tempo, ele será avaliado até chegar à gerência. Bom, previamente eu já havia pesquisado acerca da empresa e não constava nenhuma informação, sequer parecida, com a que eles estavam me repassando. Obviamente, questionei deles não terem dito isso no primeiro dia para nivelar as informações e não aceitei aquela proposta.

Contactei com todos os outros candidatos que passaram pela entrevista e eles obtiveram a mesma resposta, ou seja, o cargo na verdade não existia.

Penso que se uma empresa não age com transparência desde o primeiro contato com o candidato, fatalmente esse candidato poderá ser enganado tantas outras vezes e por muitas outras questões como: salário diferente do divulgado, carga horária indefinida etc.

Uma coisa ficou clara pra mim em relação àquela empresa: O objetivo deles era tão somente adquirir novos clientes (alunos) ainda que por meio de um processo seletivo Fake.

Esse foi apenas um dos tantos “perrengues “que venho passando ao longo da corrida em busca ao emprego.

Se você está desempregado e tem alguma história interessante para ser publicada na nossa coluna “Trabalhador em Foco“, mande pra gente. Pode ser histórias de entrevistas de emprego que você passou como candidato, alguma injustiça na demissão, histórias em processos de seleção ou qualquer outro relato que você queira contribuir para este nosso espaço. Os textos serão publicados anonimamente. Envie sua história para [email protected] .

Gostou deste relato que recebemos anonimamente? Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos.

Leia Também:

Um Relato Estranho de um Processo Seletivo de Estágio

Close