19.4 C
Belo Horizonte
terça-feira, 6 dezembro 2022

Renova Excursão

Multiartista e apresentador Rolando Boldrin morre aos 86 anos

Boldrin revelou talentos e músicas de compositores brasileiros por meio do programa que apresentava, o SR. Brasil.

A TV Cultura divulgou no meio da tarde desta quarta-feira, 9, a morte do apresentador, cantor e ator Rolando Boldrin. A causa da morte não foi apontada. Rolando apresentava o programa Sr. Brasil, em que artistas do cancioneiro brasileiro se apresentavam.

Muitos artistas estão lamentando a morte de Boldrin, já que sua proposta para a televisão brasileira era a veiculação ampla da cultura brasileira. A base do programa Sr. Brasil era os ritmos e temas regionais brasileiros. E valia tudo já escrito em prosa, verso e música – e até história a ser contada. O programa é vasto, aberto, receptivo, tal qual o seu apresentador, que só não só não permitia o que não fosse genuinamente nacional.

Boldrin revelou talentos e músicas de compositores brasileiros. Com seu jeito singular e carisma à frente de fazer um programa 100% “brazuca”, Rolando Boldrin sabia promover uma boa prosa, embalada por música brasileira e um cenário que ressalta as produções artesanais do país. Era muito comum ouvir Boldrin chamar convidados de “caboclo”, sempre usando palavras e sotaques de regiões sertanejas dos Brasil.

Rolando Boldrin trabalhou durante três anos na TV Globo, em seguida, atuou por um ano na Tv Bandeirantes, deu uma pausa de cinco anos na carreira e retornou para a televisão através do canal SBT. Depois disso Boldrin ficou parado por mais um ano, quando recebeu o convite da TV Brasil, para apresentar o programa Sr. Brasil, quando foi surpreendido por encontrar um público para a sua proposta e projeto de vida: a difusão da música brasileira.

Um apreciador das iguarias brasileira, Boldrin, sempre falava muito em cachaça, uma de suas bebidas favoritas. O portal Mais Minas lamenta a morte deste grande comunicador, que deixa um legado imenso e teve grande relevância no resgate e perpetuação da cultura brasileira.

O velório será realizado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, que fica na avenida Pedro Álvares Cabral, 201, bairro Moema, em São Paulo.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: