Como aproveitar a melhor idade com saúde e disposição

Por

Basta um olhar atento pelas principais cidades brasileiras para perceber que estamos envelhecendo mais. Segundo dados da USP, até 2030 o país terá a 5º maior população idosa do mundo.

Além de sinais de expressão, a terceira idade possui algumas características especiais que merecem atenção de quem busca qualidade de vida. Nessa etapa, a disposição, por exemplo, não é mais a mesma de um jovem de 20 anos. Porém, o sedentarismo não precisa ser o estilo de vida.

É possível manter a saúde e o bem-estar adaptando-se a essa nova realidade. Essa é a abordagem de um artigo “Qualidade na terceira idade” do Dr. Marcus Pai, Médico especialista em Acupuntura e Fisiatria pela USP e sócio na Clínica Hong Jin Pai. “É possível inserir novos hábitos de vida saudáveis que ajudarão essas pessoas a viverem essa fase não somente com mais longevidade, mas com saúde, bem-estar e qualidade garantindo, assim, a felicidade, a satisfação e o prazer de viver”, afirma.

Outro aspecto importante que o doutor destaca é a satisfação em estar vivo. Os idosos que conseguem manter a saúde mental equilibrada e se sentem mais felizes tendem a viver mais — e melhor.

Independentemente se o idoso tinha um modo de vida saudável ou não, é possível manter (ou começar) alguns hábitos para ter uma rotina mais proveitosa. Confira os principais aspectos!

Cuidados médicos

Por se tratar de uma fase mais vulnerável da vida, é comum que as visitas ao médico se tornem mais frequentes. Antes de surgir algum sintoma ou queixa, é importante que o idoso já se prontifique a fazer o check-up.

Os exames de rotina podem identificar problemas em estágios iniciais, promovendo a cura e a volta do bem-estar. Por isso, esse cuidado não deve ser negligenciado se a intenção for viver com tranquilidade.

Dieta balanceada

Assim como em outras etapas da vida, a dieta balanceada é muito importante para a saúde e bem-estar. Na velhice, o que se consome ganha um significado ainda maior, já que algumas pessoas possuem restrições alimentares.

Quem tem diabetes, por exemplo, não pode ignorar essa condição e comer carboidratos e doces em excesso. Por sua vez, os idosos que desenvolveram pressão alta devem ficar atento à alta ingestão de sal e produtos industrializados.

Durante a terceira idade, vale a pena seguir uma dieta balanceada que inclua legumes, verduras, frutas e alimentos integrais. Caso tenha dúvida sobre porções e/ou benefício de algo, é interessante buscar o auxílio de um nutricionista.

Exercícios físicos

Quem disse que na velhice é necessário ficar parado? Apesar da mobilidade e disposição reduzidas, é possível realizar diversos tipos de exercícios. Aliás, as atividades físicas são até recomendadas, pois têm como benefícios melhorar a postura, evitar fraturas, doenças e muito mais.

Nessa etapa da vida, as pessoas podem fazer caminhada, hidroginástica, musculação, ciclismo, dança, etc. O importante é contar com a ajuda de um profissional de educação física para realizar os movimentos corretamente e com segurança.

Hobbies

Manter hobbies nessa fase também é uma forma de fazer com que a cabeça fique ativa. Os idosos podem incluir na rotina programas como: ler livros, fazer palavras-cruzadas, assistir a filmes e jogos de tabuleiro.

Embora o esquecimento seja cada mais comum conforme a idade vai passando, é possível diminuí-lo estimulando em pequenas tarefas. Quem nunca teve o hábito de ler, por exemplo, pode começar lendo 10 páginas por dia. Mesmo que essas atividades ocupem uma pequena parte do tempo, é importante que elas tenham espaço na rotina.

Vida social

Ao chegar na terceira idade, muitos idosos se sentem isolados e desconectados do restante do mundo. Esse sentimento não é positivo para o bem-estar, mas pode ser evitado.

Atualmente, todos podem manter contato com amigos e familiares pelo celular e pelas redes sociais. Então, se não puder encontrar-se com quem gosta pessoalmente, ao menos o contato virtual deve existir.

Apesar de ser repleta de desafios, a terceira idade pode ser vivida com conforto e plenitude. Para isso, é necessário estar atento aos sinais do corpo, buscar ajuda especializada e não abrir mão de aproveitar cada minuto da rotina. As pessoas feliz vivem mais e muito melhor.

Postado em 9 de setembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.