Take a fresh look at your lifestyle.

Pedro Peixe | CONAE – 2017: Em Defesa dos Direitos Humanos

Aconteceu no último dia 17 de Novembro, sexta feira, a etapa regional da Conferência Nacional de Educação (CONAE) da região dos Inconfidentes. Reunidos na Escola Municipal Bonequinha Preta, em Cachoeira do Campo, docentes, estudantes, gestores, pais e demais interessados realizaram um rico debate que durou todo o dia.

Mas o que seria a CONAE? Segundo o próprio Ministério da Educação, este “é um espaço democrático aberto pelo Poder Público para que todos possam participar do desenvolvimento da Educação Nacional”. Desta forma, qualquer pessoa interessada nesta temática, pode contribuir com o documento nacional, elaborado pelo Fórum Nacional de Educação (FNE) e disponível da Internet.

Ao contrário das duas últimas conferências, onde cada município organizava e criava a sua, desta vez, em especial pelos recursos financeiros cada vez mais escassos, diversos municípios optaram por organizar o evento em conjunto, contribuindo assim para uma maior interação e participação regional.

Entre os oito eixos que nortearam os grupos de discussão, merece destaque o eixo 5, intitulado Planos Decenais, SNE e Diversidade: Democratização, Direitos Humanos, Justiça Social e Inclusão, que originalmente tinha como tema levar a discussão acerca da importância do ato de tolerar o diferente e conviver com as particularidades de cada sujeito.

Infelizmente, setores que enxergam o acesso a oportunidades e aos direitos sociais de segmentos da sociedade que foram historicamente excluídos como privilégios resolveram tumultuar, criando polêmicas contra a participação democrática de professores e estudantes que não puderam estar presentes na parte da manhã por estarem trabalhando (ou estudando) em suas instituições.

É lamentável que em pleno século XXI tenhamos que conviver com sujeitos que, sob a falsa ideia de incluir, busquem a todo o momento cercear o debate daqueles que pensam diferente, ou seja, para estas pessoas, lutar pelo outro e pelo bem comum é errado.

Causa ainda mais surpresa que muitas destas figuras sejam capazes de não somente agir para prejudicar os que não pensam de maneira idêntica a eles, mas especialmente sejam capazes de propagar o ódio e a intolerância gratuita contra os que têm coragem de denunciar este tipo de arbitrariedade.

Por sorte, mesmo com toda esta polêmica, os coordenadores e debatedores do eixo 5 conseguiram realizar não somente a discussão do tema, mas aprovar propostas avançadas tendo em vista o respeito a diversidade e a igualdade de oportunidades, algo que ocorreu sem mais problemas nos demais eixos temáticos.

Assim, mesmo com toda esta dificuldade, foi possível a construção e a realização de uma grande CONAE, ampla, diversa e, sobretudo humana, garantindo assim que o sonho pela escola inclusiva e democrática seja ainda possível.

Ousar lutar, ousar vencer!

Até a próxima.

Leia Também: Heróis não usam capas

Close