Coronavírus: Minas Gerais tem 19 óbitos e mais de mil confirmções em 24h

Minas Gerais registrou 19 óbitos tendo o coronavírus (COVID-19) como causa em 24 horas, além de 1.123 confirmações da doença. A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) divulgou, na manhã desta segunda-feira (29), mais um Informe Epidemiológico detalhando a situação do COVID-19 no estado.

Até o momento foram 43.864 casos confirmados. Estão em acompanhamento 17.792 casos e são  25.154 casos recuperados. Até o momento, foram confirmados 918 óbitos.

O estado registra que 696 municípios mineiros possuem casos confirmados, sendo Belo Horizonte a cidade mais afetada, com 5.332 casos e 108 óbitos, o que é esperado, visto que é a maior do estado.

Dentre os casos confirmados, em Minas Gerais, 54% são do sexo masculino e 46% são do sexo feminino. Além disso, 15% dos casos apresentam comorbidade, ou seja, possuem duas ou mais doenças relacionadas ao mesmo paciente simultaneamente, enquanto 20% não possuem, e 65% não foram identificados.

Ainda sobre os casos confirmados de coronavírus em Minas Gerais, 5.199 estão internados e 38.665 estão em isolamento domiciliar.

Já o número de municípios com óbitos confirmados chegou a 229, tendo o coronavírus uma taxa de letalidade de 2,0% no estado, até então. São 503 mortes do gênero masculino (55%) e 415 do feminino (45%).

Mortes por coronavírus em Minas Gerais

A SES-MG divulgou um quadro com informações sobre todos os óbitos que tiveram o coronavírus como causa confirmada em Minas Gerais. Para baixá-lo, clique aqui.

Dentre os 918 óbitos confirmados tendo o coronavírus como causa, apenas 68 vítimas não apresentavam nenhum fator de risco e uma tem o histórico de saúde em investigação. Portanto, de acordo com o Informe Epidemiológico, 81% dos óbitos tinham comorbidade presente. Além disso, entre as vítimas fatais, 676 eram pessoas com 60 anos ou mais, o que representa 74% do número total.

Veja o boletim informativo do coronavírus atualizado:

Veja também: Mariana se aproxima dos 600 casos de coronavírus

Comentários estão fechados.