O que você procura?
Renova banner


Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item
Story Item

Minas Gerais recebe mais 500 mil testes de Covid-19

Carla Cruz 9 de julho de 2020 às 16:06
Tempo de leitura
3 min

O governo federal disponibilizou a Minas Gerais, em julho, mais 500 mil testes responsáveis pelo diagnóstico de Covid-19. O recebimento foi divulgado pelo Ministério da Saúde. Apesar dos novos testes, o estado mineiro tem testado somente 8,5% da sua capacidade.

Até então o estado mineiro possuía 165.640 testes PCR para Covid-19, e agora o total disponibilizado é de 665.640. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), os novos testes devem chegar no estado ainda nesta semana.


Dados do Painel de Insumos da Covid-19, do Ministério da Saúde – Foto: Reprodução

Para realizar o teste de PCR é necessário dois kits: o primeiro para extração e o segundo para amplificação. Assim, o teste enviado pelo Ministério é referente somente à primeira etapa, de extração. Minas é o terceiro estado que mais recebeu esses kits para testagem.

Entretanto, de acordo com o último boletim epidemiológico, o estado de Minas Gerais tem capacidade para testar 4.030 pessoas ao dia, mas sua média atual é de 344 análises diárias.

Testes em Minas Gerais

Minas Gerais está entre os estados que menos testaram sua população para o coronavírus. No total, a taxa de testes é de 1,3 por mil habitantes.

Em Junho as mortes no estado aumentaram cerca de 223,68%, os confirmados subiram cerca de 275%. O crescimento dos casos vem interligado pelo baixo número de testes, visto que, como os números de casos era relativamente baixo, as medidas de distanciamento social e higiene eram menores.

Na primeira semana de julho, 7.263 resultados de exames foram liberados. Totalizando a média diária de 907 diagnósticos, ou seja, mais de 3 mil a menos que a atual capacidade de processamento laboratorial.

O número de testes realizados no estado diz respeito a metade dos feitos pelo Rio de Janeiro, com cerca de 318 exames a cada 100 mil habitantes. Em contrapartida, o estado que realizou mais testes foi o Amapá, com 4.433 análises por 100 mil habitantes, seguido por Amazonas, com 3.344 exames por 100 mil habitantes.

Atualmente em Minas Gerais são testados oito grupos:

  1. Amostras provenientes de unidades sentinelas de Síndrome Gripal (SG) e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG);
  2. Todos os casos de SRAG hospitalizados;
  3. Todos os óbitos suspeitos de COVID-19;
  4. Profissionais de saúde sintomáticos;
  5. Profissionais de segurança pública sintomáticos;
  6. Por amostragem representativa (mínimo de 10% dos casos ou três coletas), nos surtos de SG em locais fechados (ex: asilos, hospitais, etc);
  7. Público privado de liberdade e adolescentes em cumprimento de medida restritiva ou privativa de liberdade, ambos sintomátivos;
  8. População indígena aldeada.

Leia também: De 400 testes, três casos de coronavírus são confirmados em Congonhas

ATENÇÃO: Ao copiar uma matéria do Mais Minas, ou parte dela, não se esqueça de incluir o link para a notícia original.