Ultimate magazine theme for WordPress.

“CorpoCidade” – 14º Festival de Verão UFMG abre inscrições para oficinas nesta quinta-feira

Inscrições para oficinas vão até 2 de fevereiro

Começou nessa quinta-feira, 16 de janeiro, as inscrições para as nove oficinas do Festival de Verão UFMG. Neste ano, toda a programação do evento, que inclui apresentações, exposições, performances, feira, entre outras, será gratuita e realizada no Centro Cultural UFMG (Avenida Santos Dumont, 174, Centro) e no Centro de Referência da Juventude (Rua Guaicurus, 50, Centro). Os interessados nas oficinas devem ser inscrever até o dia 2 de fevereiro, por meio da plataforma Sympla, pelo endereço. Todos os horários e ementas das oficinas estão disponíveis no site do Festival e em www.sympla.com.br/festivaldeveraoufmg.

O Festival de Verão UFMG chega a sua 14ª edição, entre os dias 3 e 6 de fevereiro. Ao longo de quatro dias, o público da capital e região metropolitana poderá aproveitar dezenas de atividades. Partindo do tema CorpoCidade, o evento busca potencializar o entendimento da cidade como território cultural e, em especial, a relação com os sujeitos que atuam em um momento de efervescência cultural na região do Baixo Centro de Belo Horizonte.

A parceria inédita entre os dois espaços (Centro Cultural UFMG e Centro de Referência da Juventude) relaciona-se diretamente com o tema desta edição. Toda a programação foi inspirada na diversidade de movimentos sociais que ocupam a região do Baixo Centro e na dinâmica de manifestações culturais existentes naquele espaço. “Partimos do entendimento da cidade como um corpo extenso (não só a capital, mas também a região metropolitana). Essa cidade expandida forma uma rede cultural, de trânsitos e encontros, que tem, hoje, na Praça da Estação um polo de convergência, no qual a cidade se vê plural e diversa, plena de possibilidades criativas. O principal protagonista dessa cena é a juventude da cidade que elegeu esse território como um de seus espaços comuns e está ativa nos vários programas e projetos artísticos e culturais realizados na região”, explica Fernando Mencarelli, diretor de Ação Cultural da UFMG e um dos coordenadores e curadores do Festival.

Essa juventude, por meio da parceria com o Centro de Referência da Juventude, foi convidada a envolver-se ativamente na construção da programação. “A universidade reconhece a grande importância desse movimento e quer integrar-se mais ainda a ele, através de sua presença física no território, com o Centro Cultural UFMG, e intensificando sua presença como parceira dos projetos desenvolvidos na região. Para isso, buscamos as visualidades, as sonoridades, as corporeidades, as poéticas em circulação nesse território”, completa Mencarelli.

Oficinas

Nove oficinas gratuitas acontecerão durante o festival, abordando temas que refletem a diversidade de expressão – política, artística e cultural – dos jovens da capital. Nessa proposta, há atividades que abordam a criatividade no universo da poesia falada, da dança, e da fotografia, como as oficinas A margem da escritaDance seus sonhos e Fotozine. Já as desigualdades raciais serão tratadas em atividade ministrada pelo Observatório da Juventude da Faculdade de Educação da UFMG. O carnaval aparece em duas oficinas, que levantam ainda a questão da sustentabilidade: Adereços e makes para cair no fervo, que busca ressignificar adereços utilizados em carnavais passados, e Faça seu carnaval: construção de instrumentos de percussão, na qual os participantes vão explorar os ritmos carnavalescos com instrumentos feitos de lata de leite, tinta e galão.

Comentários do Facebook