Covid-19: Ipatinga registra cinco óbitos em um dia e ocupação de UTI atinge 100%

A Região do Vale do Aço, em Minas Gerais, talvez tenha chegado naquela que é a pior fase da pandemia do novo coronavírus. Somente no intervalo de 24 horas, Ipatinga, maior cidade da região, registrou cinco óbitos, atingindo o total de 48. O número de casos confirmados para o novo coronavírus na cidade é de 2.398.

Além dos casos já confirmados, Ipatinga ainda convive com 4.752 casos suspeitos, dos quais 2.938 já cumpriram isolamento e outros 1.814 seguem sob monitoramento. O número de recuperados que tiveram a confirmação da contaminação pelo novo coronavírus é de 1.600, o que representa 66,7% do total de casos.

Por meio de testes rápidos e PCR, a Saúde de Ipatinga já descartou 3.276 suspeitas, sendo então registrados como síndrome gripal inespecífica. Em relação à testagem em assintomáticos que são profissionais de entidades, da saúde, empresas e instituições privadas, o boletim do município revela um número de 4.956 respostas negativas para o teste rapído.

Do total de casos confirmados em Ipatinga, a maioria são de pessoas do sexo masculino, com 1.244 registrados, e o número de contaminações é maior em pessoas de faixa etária entre 31 e 40 anos.

Em relação a taxa de ocupação hospitalar pública, Ipatinga atingiu hoje a marca de 100% de UTI’s para Covid-19 em uso. Atualmente, a cidade conta com 65 leitos, e todos eles encontram-se em utilização.

Hoje a Prefeitura de Ipatinga informou que o momento é delicado e preocupante.

Três óbitos em Ipatinga ocorrem em um só dia

Em nota divulgada hoje (2/7) pela Prefeitura de Ipatinga, o município informou que, só nesta quinta-feira, três óbitos vítimas da Covid-19 ocorrem no município. Segundo à nota, uma das vítimas é um homem de 68 anos, que estava internado no Hospital Municipal desde o dia 10 de junho, mesma data em que foi submetido ao teste RT-PCR. O resultado com confirmação para a doença chegou no dia 13 de junho. Já o segundo óbito é de uma mulher de 81 anos, que também estava internada no HMEM, desde o dia 26 de junho, mesma data em que foi submetida ao teste RT-PCR. O resultado do exame dela chegou no dia 30 de junho, última terça-feira.

Os familiares das vítimas que estavam internadas no Hospital Municipal receberam as orientações protocolares quanto aos procedimentos para realização dos velórios e sepultamentos.

O terceiro óbito é de um paciente que estava internado no Hospital Márcio Cunha. Trata-se de um homem de 81 anos. Ele foi submetido ao teste RT-PCR no dia 29 de junho e o resultado positivo chegou nesta quarta, 1º de julho.

Comentários