Take a fresh look at your lifestyle.

Cruzeiro é prejudicado novamente e perde para a Chape

Equipe celeste joga mal, leva “gol de mão” e perde de 2 a 0 para catarinenses

0

Após imprimir grande sequência de resultados no Brasileirão, o Cruzeiro parece ter perdido um pouco do fôlego. Há duas rodadas a equipe brigava pela liderança e agora pode terminar a rodada na oitava colocação. A equipe voltou a jogar mal e relembrar aquela equipe de dois meses atrás fraca ofensivamente e insegura na defesa. Tudo deu errado, tanto que até Dedé falhou, e pasmem, duas vezes. E apesar da má exibição da equipe, mais uma vez o Cruzeiro foi prejudicado. Já são dois jogos seguidos com erros absurdos contra a equipe mineira.

O jogo começou com mais de uma hora de atraso na Arena Condá, após um problema nos refletores. O problema parece ter afetado as equipes pois o primeiro tempo foi fraquíssimo, onde nenhuma das duas equipes foi capaz de levar perigo aos goleiros. O Cruzeiro sentia falta da criatividade de Lucas Silva e dos combates e boa saída de Lucas Romero. Sentia falta também de Robinho e Thiago Neves, que mais uma vez assistiam a partida de dentro do campo e as vezes interviam para atrapalhar. Os inúmeros desfalques faziam muita falta e o Cruzeiro sentia como nunca a falta de um jogador de velocidade.

No segundo tempo as equipes voltaram mais ofensivas, mas nada de espetacular. O Cruzeiro levou perigo ao gol de Jandrei apenas numa oportunidade, com Raniel. Já a Chape começou a se aproveitar do lado esquerdo da defesa celeste, onde Egídio deixava uma avenida para os atletas do time catarinense. E foi assim que saiu o gol. Após jogada em velocidade, o folclórico Apodi cruzou para a área e Bruno Silva guardou, só que de mão. Ninguém nada viu e o tento foi assinalado. 1 a 0 Chapecoense. O resultado negativo pressionou o Cruzeiro que passava a errar muito e sem opções no banco a equipe ficou em situação complicada. Tanto que até Dedé, um dos jogadores mais regulares do Brasil, falhou duas vezes. Na primeira, errou um domínio e deixou Bruno Silva na boa para fuzilar Fábio de muito perto. Sorte que a bola foi em cima do arqueiro celeste que com muito reflexo defendeu meio de mão trocada, meio com a testa e pôs a bola para linha de fundo. Já no segundo lance não teve jeito. Aos 49, no apagar das luzes, Dedé saiu jogando errado e deu a bola nos pés do ex-cruzeirense Elicarlos. O volante não vacilou e mandou uma bomba no canto de Fábio para fechar o placar.

Arbitragem

Pelo segundo jogo seguido o Cruzeiro foi prejudicado pela arbitragem. No primeiro gol da partida, Bruno Silva fuzilou o gol de Fábio para abrir o placar, mas com o braço. Após cruzamento de Apodi, o jogador chegou batendo forte, mas pegou mal na bola. Se não fosse o braço do atleta, a bola “iria para fora do estádio”. Mas ela bateu na mão do jogador e tomou a direção do gol, matando qualquer reação de Fábio. Um lance rápido para o juiz que vinha de trás, mas claro para o assistente de linha de fundo. De frente para a jogada. Como foi no pênalti sofrido por Edilson, contra o Vasco, a centímetros de distância do assistente. Erros grotescos, que invalidam a presença daquele assistente que só serve para aumentar a indignação em lances como aquele. Diferente do jogo contra o Vasco, o Cruzeiro não pressionou e nem jogou bem, mas um gol sempre muda tudo. Assim fica difícil brigar lá em cima.

Agora o Cruzeiro tem até terça-feira para se preparar pois enfrenta o Paraná na quarta, na Vila Capanema, no último jogo antes da parada para a Copa do Mundo.

Ps.: E larga essa camisa Cruzeiro, ela dá muito azar.

Leia também: Atlético vence América e sobe para 4ª colocação no Brasileiro

Comentários

Facebook
error: Conteúdo Protegido!