Cheio de desfalques, Cruzeiro vai até o Paraná enfrentar o Athletico

Cheio de desfalques e precisando vencer, o Cruzeiro visita, hoje (6), o Athetico Paranaense, pela 31ª rodada do Brasileirão. A partida acontecerá na Arena da Baixada, às 21h30. O time celeste sabe que uma vitória seria primordial na luta contra o rebaixamento. Já o Furacão, que se classificou com antecipação à Copa Libertadores 2020 por ter sido o campeão da Copa do Brasil, não tem mais aspirações no Brasileirão e vai para a partida um dia após ter perdido seu técnico, Tiago Nunes, para o Corinthians.

O Cruzeiro vive boa fase na temporada, sob o comando de Abe Bragal, estando a oito jogos sem perder no Brasileirão. Foram cinco empates e três vitórias, sendo que, dos jogos ganhos, os dois últimos foram fora de casa.

Cruzeiro

Como antecipado no título do texto, o Cruzeiro terá uma série de desfalques para a partida de logo mais. Além das ausências que vem de mais jogos, o técnico Abel Braga não poderá contar com o lateral Orejuela, expulso na última partida, nem com o meia Thiago Neves, vetado por dores, além do atacante Fred, suspenso. O volante Éderson, revelação do time, ainda é dúvida para o jogo e a tendência é que fique somente no banco de reservas. No lugar das ausências devem jogar Edílson, Robinho, Sassá e Jadson, respectivamente.

Mas, se por um lado o Cruzeiro perdeu muitos jogadores, por outro poderá contar com o retorno do zagueiro Fabrício Bruno, que cumpriu suspensão na última rodada e deve fazer dupla com Cacá. Outro retorno esperado, o do atacante Pedro Rocha, ainda não irá acontecer e o jogador, mais uma vez, não viajou com a equipe para o jogo. O resto do time será o mesmo que empatou com o Bahia, na última rodada.

Cheio de desfalques, Cruzeiro vai até o Paraná enfrentar o Athletico
Com a suspensão de Fred, Sassá ganha oportunidade no ataque celeste – Crédito da foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Athletico Paranaense

No Athletico Paranaense, o principal desfalque não atua dentro das quatro linhas. O clube perdeu, ontem (5), seu treinador, Tiago Nunes, para o Corinthians. E a saída não foi nada amistosa. Apesar do time paulista ainda não ter feito o anúncio oficial da contratação de Nunes, o Furacão soltou uma nota criticando a postura do treinador e do Timão e anunciando a saída do técnico campeão das copas Sul-Americana e do Brasil com o rubro-negro. Eduardo Barros, chefe das categorias de base do clube, comandará o time.

No time são desfalques os laterais Adriano e Jonathan e o zagueiro Lucas Halter, todos machucados.

Tabela

Atualmente na 16ª posição, com 32 pontos, o Cruzeiro tem que ganhar para se afastar do Z4. Se vencer, o time mineiro vai à 36 pontos e pode terminar a rodada em 14°, a cinco pontos da zona de rebaixamento. Mas, por outro lado, em caso de tropeço, a Raposa tem chances de terminar a rodada 17°, abrindo grupo dos quatro últimos.

O Athletico Paranaense, por sua vez, vem muito bem no campeonato e, apesar de não ter mais aspirações, ocupa do sexto lugar, com 46 pontos. Se vencer, o Furacão não muda de posição na tabela, mas pode abrir vantagem para os times que vêm logo atrás. Em caso de derrota, o time do Paraná pode cair até para a oitava posição.

Ficha técnica – Athletico Paranaense x Cruzeiro

Motivo: 31ª rodada do Campeonato Brasileiro 2019

Data e hora: Quarta-feira, 6 de novembro, às 21h30 (horário de Brasília)

Local: Arena da Baixada, Curitiba – PR

Possível escalação do Athletico Paranaense: Santos; Madson, Thiago Heleno, Léo Pereira e Márcio Azevedo; Camacho (Wellington), Bruno Guimarães e Thonny Anderson; Nikão, Marco Ruben (Marcelo Cirino) e Rony. Técnico: Eduardo Barros.

Possível escalação do Cruzeiro: Fábio; Edílson, Cacá, Fabrício Bruno e Dodô; Henrique e Jadson (Éderson); Marquinhos Gabriel, Robinho e David; Sassá. Técnico: Abel Braga.

Transmissão: Globo.

Arbitragem:O árbitro da partida será Luiz Flávio de Oliveira, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo. O VAR fica por conta de José Claudio Rocha Filho. Toda equipe é de São Paulo.

Leia mais: Site aponta as 10 maiores vendas da história do Cruzeiro

Comentários