Ultimate magazine theme for WordPress.

Defesa Civil registra 38 mortes causadas pelas chuvas em Minas; o maior número desde 2013

Minas Gerais passou por maus bocados com as chuvas durante essa sexta-feira (24) e, principalmente, no sábado (25), causando vários deslizamentos e desalojamentos em várias regiões do estado. Ao todo, foram 38 mortes registradas pela Defesa Civil, o maior número desde 2013, quando foram registrados 24 óbitos.

Em Belo Horizonte foram registrados três mortes no  Jardim Alvorada, região Noroeste da capital, além de dois homens da mesma família que foram soterradas na Vila Bernadete, no Barreiro.

A Defesa Civil de Belo Horizonte ainda atende mais de 500 ocorrências de risco de desabamento desde sábado. Neste domingo, já foram registradas 22 ocorrências.

Ainda na região metropolitana de Belo Horizonte, 13 óbitos foram registrados, sendo seis em Betim, incluindo uma mulher e a filha de um ano e cinco meses, duas em Contagem e cinco em Ibirité.

Chuvas acumuladas em Belo Horizonte (mm) em Janeiro até o dia 26:

  • Barreiro – 767,4 (233%)
  • Centro Sul – 858,6 (261%)
  • Leste – 684,4 (208%)
  • Nordeste – 655,0 (199%)
  • Noroeste – 816,8 (248%)
  • Norte – 527,2 (160%)
  • Oeste – 831,4 (253%)
  • Pampulha – 703,2 (214%)
  • Venda Nova – 586,2 (178%)

Chuva acumulada em Belo Horizonte (mm) nas últimas 24 horas:

  • Barreiro – 1,7
  • Centro Sul – 1,2
  • Leste – 1,4
  • Nordeste – 0,8
  • Noroeste – 2,4
  • Norte – 0,8
  • Oeste – 8,4
  • Pampulha – 2,4
  • Venda Nova – 1,8

Chuvas no interior de Minas

Na região da Zona da Mata, a chuva causou grande estrago. No Alto Jequitibá morreram três pessoas, sendo uma idosa e dois irmãos, um de seis e outro de um ano de idade.

De acordo com o balanço divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais, 17 pessoas estão desaparecidas, sete estão feridos, 911 desabrigados e 2.620 desalojados após as fortes chuvas.

Doações

A Defesa Civil, Servas e Cruz Vermelha fazem campanha para receber doações em Minas Gerais para mais de 2.500 pessoas desalojadas em todo o estado. Os pedidos para a arrecadação de donativos são de materiais de limpeza e higiene pessoal, colchões, fraldas e alimentos não perecíveis.

Pontos de arrecadação:

– Ponto de apoio da Cruz Vermelha: Av Úrsula Paulino, 1555, Bairro Betânia

– Sede da Cruz Vermelha: Alameda Ezequiel Dias, 427, Centro

– Servas: Avenida Cristóvão Colombo, 683, Funcionários

Leia também: Chuvas intensas: rio sai da calha e atinge diversos pontos de Itabirito

Comentários do Facebook