Empresa dos EUA afirma ter avanço em vacina contra Covid-19 e que poderá produzir mais de 1 bi de doses

A empresa farmacêutica estadunidense Pfizer, em parceria com a BioNTech, informou nesta quarta-feira (1) que a vacina experimental contra o novo coronavírus demonstrou bons resultados em testes com humanos. Ela trouxe resposta imune dos pacientes saudáveis, entretanto, também causou efeitos colaterais quando foi aplicado doses mais altas, como febre.

Foram 45 pessoas voluntárias que receberam três doses de vacina ou placebo, destes 12 receberam uma dose de 10 microgramas, outros 12 tomaram 30 microgramas, e mais 12 receberam uma dose de 100 microgramas. E ainda, nove pessoas foram tratados com a versão da vacina em placebo.

A dose mais alta, de 100 microgramas, causou febre em metade dos participantes do teste e, por conta dos efeitos colaterais, o grupo não recebeu uma segunda dose.

Após três semanas da primeira dosagem, houve a segunda dose e 8,3% dos participantes do grupo que receberam 10 microgramas e 75% do grupo de 30 microgramas também tiveram febre .

Outro sintoma apresentado foram distúrbios de sono. Entretanto, os não consideraram os efeitos colaterais sérios e não resultaram em hospitalizações.

A vacina foi capaz de gerar anticorpos contra a Covid-19 e alguns deles neutralizaram o vírus, ou seja, foi capaz de parar o funcionamento dele, mas ainda não se sabe se esse nível mais alto de anticorpos é realmente capaz de gerar imunidade à doença.

As próximas fases do teste serão focadas nos Estados Unidos. Caso haja êxito, a expectativa da Pfizer é produzir até 100 milhões de doses da vacina até o final deste ano e mais 1,2 bilhão até o final de 2021.

Outros testes

No último domingo (28), o grupo farmacêutico chinês China National Biotec Group (CNBG) informou que uma vacina contra o coronavírus tem sido desenvolvida pela empresa, mostrando-se capaz de imunizar todas as pessoas que receberam as doses. Foram 1.120 indivíduos que participaram desta etapa, sendo que todos produziram anticorpos contra o vírus causador da Covid-19.

E Além desse, outro laboratório chinês, Sinovac teve dois novos avanços promissores. De acordo com a agência Bloomerang, mais de 90% das pessoas que receberam doses da vacina produziram anticorpos contra a Covid-19 num intervalo de 14 dias. Além disso, também não foram encontrados efeitos colaterais que coloquem em risco o prosseguimento dos testes da vacina, que foi denominada de Coronavac.

Comentários