Take a fresh look at your lifestyle.

Dois pesos duas medidas, enquanto isso, Ouro Preto vai a ruína!

A situação econômica dos municípios brasileiros não está nada fácil. Há muito os gestores vêm sofrendo com as oscilações que comprometem o bom desempenho dos governos. De 2014 até o momento, o país enfrenta variáveis que dizem respeito ao índice de empregabilidade, a inflação, às taxas básicas dos juros e no caso diretamente das cidades, dizem respeito a arrecadação.

Já se passaram pouco mais de um ano da posse dos atuais prefeito e vereadores de Ouro Preto. Aqueles que antes, 2013-2016, faziam oposição ao governo, agora se calaram ou então diminuíram as críticas em busca de soluções para os diversos problemas da cidade, pois se tornaram parte integrante da base. Os novos opositores não dão conta de expor as demandas, muito menos cobrar com veemência do executivo soluções para essas, que são várias em todo o município.

As críticas não param, algumas são: faltas de medicamentos, de itens para curativos e de materiais de limpeza nos postos de saúde, atraso nos pagamentos de funcionários, inclusive, de professores contratados, alto número de cargos comissionados, problemas em vias públicas de responsabilidade do município, falta de capina nos bairros e distritos, incluindo o CAPS2 e a escola CAIC em Cachoeira do Campo, entre vários outros exemplos que não saberei mencionar.

Em março de 2016 o atual prefeito de Ouro Preto, à época oposição sem mandato eletivo, fez em suas redes sociais uma crítica se apropriando de um momento conturbado, pertinente.

Dois pesos duas medidas, enquanto isso, Ouro Preto vai a ruína!

No entanto está fazendo pior, pois vêm ludibriando o turista com um Centro Histórico limpoe decepcionando os ouro-pretanos, abandonando o restante dos bairros periféricos e distritos que estão, no bom português, virando uma verdadeira floresta amazônica, colocando em risco a vida de várias pessoas, inclusive de crianças, pois aparecem diversos animais peçonhentos.

A fala do Sr. Prefeito está bem atual. Referenciando o mesmo, março 2016: “É lamentável a falta de planejamento e gestão da administração municipal de Ouro Preto” que dizia ser a “mudança com responsabilidade”. Tomara que não comecem a trabalhar nos últimos dois ou um ano visando à reeleição, não é mesmo? O povo ouro-pretano merece muito mais!!!

Gabriel Rodrigues - Mancebo Vanguardista - Cópia
Gabriel Rodrigues. Mineiro da Vila Rica de Ouro Preto, DeMolay, técnico em mineração pelo Instituto Federal de Minas Gerais – Campus OP, amante da Política e do Direito Público. Email: [email protected]

Leia também:

Close