Datas

Entenda como o dia 1º de maio se tornou o Dia do Trabalhador

O 1º de maio nasceu nos Estados Unidos das lutas dos trabalhadores nas ruas de Chicago para reivindicar a redução da jornada de trabalho de 13 para 8 horas diárias. No mesmo dia, houve uma grande greve geral naquele país. A Segunda Internacional Socialista estabeleceu-se como uma manifestação internacional de trabalhadores em 1889, reunida em Paris, convocando anualmente uma manifestação com o objetivo de lutar pelos direitos trabalhistas., em homenagem às lutas sindicais de Chicago. O nascimento do 1º de maio é, portanto, marcado pela luta sindical, pela exigência de melhoria da condição salarial, pelos valores da solidariedade internacional.

A origem do Primeiro de Maio remonta a 1886, quando os trabalhadores americanos, especialmente em Chicago, entraram em greve para exigir, entre outras coisas, a redução da jornada de trabalho. A iniciativa degenerou em confrontos e custou a vida de vários trabalhadores. O movimento trabalhista internacional decidiu em 1889 fazer do primeiro de maio um dia internacional de protesto, com a questão central do tempo de trabalho de 8 horas diárias. Em memória deste sucesso, os sindicatos europeus, alguns anos depois, estabeleceram um “Dia Internacional dos Trabalhadores” ou “Dia dos Trabalhadores” a ser comemorado todo dia 1º de maio.

Na quarta reunião da Federação Americana do Trabalho, em 1884, os principais sindicatos trabalhistas estabeleceram dois anos para impor aos empregadores a redução da jornada do trabalho para oito horas. Eles escolheram iniciar a ação em 1º de maio, porque muitas empresas americanas iniciaram o ano contábil naquele dia.

Chegado em 1 de maio de 1886, nos Estados Unidos, uma pressão muito forte dos sindicatos sobre os empregadores e o governo permitiu que cerca de 200.000 trabalhadores trabalhassem o dia de oito horas.

Em 3 de maio, um protesto matou três dos grevistas do McCormick Harvesting Machine Company, em Chicago. Uma marcha de protesto acontece no dia seguinte e à noite, enquanto a manifestação se dispersa na Praça Haymarket, restam apenas 200 manifestantes diante de policiais. É então que uma bomba explode diante da polícia deixando cerca de quinze mortos nas fileiras da polícia.

Três sindicalistas foram julgados e condenados à prisão perpétua. Cinco outros foram enforcados em 11 de novembro de 1886.

No Brasil, o 1º de maio tem alguns fatos importantes. Veja:

  • 1º de maio de 1940: presidente Getúlio Vargas institui o salário mínimo:

A instituição do benefício foi regulamentada no Brasil em 1936. Em 1940, o Decreto-Lei nº 2.162 fixou os valores. A princípio, ele era calculado de acordo com a região em que o trabalhador residia e deveria atender somente às suas necessidades básicas.

Art. 1º Fica instituído, em todo o país, o salário mínimo a que tem direito, pelo serviço prestado, todo trabalhador adulto, sem distinção de sexo, por dia normal de serviço, como capaz de satisfazer, na época atual e nos pontos do país determinados na tabela anexa, às suas necessidades normais de alimentação, habitação, vestuário, higiene e transporte.

Leia a íntegra do decreto-lei aqui.

  • 1º de maio de 1941: foi criada a Justiça do Trabalho:

A criação da Justiça do Trabalho teve como objetivo resolver questões judiciais relacionadas ao trabalho e aos direitos do trabalhador. De lá para cá, ela não só cresceu como também expandiu sua jurisdição.

Leia a íntegra do decreto-lei aqui.

Facebook Comments

Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios