Familiares fazem protesto em frente ao presídio de Conselheiro Lafaiete

Por

Aconteceu um princípio de rebelião no presídio de Conselheiro Lafaiete na manhã de ontem (20). Familiares dos detentos se aglomeraram na porta do local e denunciaram condições precárias de superlotação e maus-tratos. Os detentos reclamam de castigos, agressões físicas e uso de spray de pimenta. Além de comida azeda e falta de atendimento médico, entre outras reclamações.

Com a utilização de fogos de artifício, os familiares tentaram chamar atenção para a situação dos seus parentes dentro do presídio. Para restabelecer a ordem, a entrega do sacolão (alimentos que os detentos recebem da família semanalmente) foi suspensa.

Seis presos foram transferidos, mas não foi informado suas identidades, nem as unidades para onde foram levados.

Os detentos fizeram greve de fome, se recusaram a receber o café da manhã e o almoço. Também pretendiam não jantar.

Superlotação e alimentação no presídio

A informação é que o presídio conta com 385 presos, bem acima de sua capacidade, que é de 102 detentos.

De acordo com apuração feita pelo Fato Real, um jornal da cidade, há 10 dias a unidade possui uma nova cozinha industrial que foi escolhida por meio de licitação pública, o que pode ter melhorado a qualidade da comida.

Para ajudar a conter a situação, a Polícia Militar foi acionada nas proximidades. Logo após, soltou uma nota dizendo que não foi constatada nenhuma irregularidade.

Tags :

Postado em 21 de maio de 2019