Funcionários dos Correios fazem greve nesta quarta em Belo Horizonte

Por

Os funcionários dos Correios de Belo Horizonte fazem greve nessa quarta-feira (11), com um número grande de adesão. O movimento, que é nacional, veio a partir das informações do Sindicato dos Trabalhadores das Empresas de Correios e Telégrafos do Estado de Minas Gerais (Sintect).

Desde 22h desta terça-feira (10), os funcionários decidiram parar o trabalho por tempo indeterminado. O motivo da greve é uma tentativa de impedimento do reajuste de 0,8% oferecida pela empresa e, também, a retirada de benefícios econômicos e sociais dos trabalhadores. Além disso, a medida também é um posicionamento contrário a decisão de privatização do serviço de entrega.

A movimentação começou perto do horário de 11h30, quando os funcionários se posicionaram em frente a Agência Central dos Correios, na Avenida Afonso Pena, e saíram em passeatas por ruas do centro. Segundo o Sintect, a adesão à greve em Belo Horizonte é “massiva”, sendo cerca de 80% dos setores dos Correios tiveram uma média de 70% dos serviços oferecidos afetados.

Ainda segundo o sindicato, desde maio os Correios estão em negociação para o reajuste salarial dos funcionários. Entretanto, a data-base do sindicato é 1° de agosto, sendo assim, eles não entraram mais em negociação.

O reajuste

Os Correios ofereceram 0,8% de ajuste salarial, valor abaixo da inflação, e além disso, a retirada de quase todos os benefícios econômicos e sociais. Os trabalhadores reivindicaram o reajuste linear de R$ 300 mais a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). E ainda, pedem o retorno do plano de Saúde Correios Saúde, que tinha um funcionamento por autogestão.

Privatização

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o governo federal deveria anunciar que os Correios e mais outras 16 empresas seriam incluídas na lista de privatização até o final deste ano.

Tags : , , ,

Postado em 11 de setembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.