Governo de MinasNotícias

Heley de Abreu, professora que morreu salvando crianças em Janaúba, será homenageada com a Medalha da Inconfidência neste domingo

Na última quinta-feira (18), o governo de Minas Gerais divulgou, por meio de seu Diário Oficial, a lista com os nomes daqueles que serão condecorados com a Medalha da Inconfidência, a maior honraria do Estado concedidas a personalidades ou instituições que contribuíram para o desenvolvimento de Minas e do Brasil.

A escolha dos agraciados com a medalha é realizada por meio dos representantes do Executivo e do Legislativo do Estado, ocorrendo anualmente em 21 de abril (feriado de Tiradentes), na cidade histórica.

Neste ano, a lista contempla desde personalidades políticas, como o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, até a professora Heley de Abreu, que ajudou a salvar crianças no ataque a uma creche em Janaúba, no Norte de Minas, morrendo em seguida.  O crime ocorreu no final de 2017 e, no ano seguinte, a professora foi esquecida entre aqueles que receberam a maior honraria concedida pelo Estado.

  Segunda parcela do salário de servidores de Minas, referente a julho, é antecipada

Durante o ataque a creche, Heley lutou contra o vigilante Damião Soares dos Santos, homem que ateou fogo na creche. Testemunhas relataram que a professora, ao perceber que o vigilante retornava ao local com mais combustível, tentou impedi-lo, tendo 90% de seu corpo queimado.

Heley de Abreu, que tinha 43 anos, era formada em Pedagogia e deixou três filhos, incluindo um bebê de apenas um ano, além do marido.

A não inclusão do nome de Heley na lista dos agraciados com a Medalha da Inconfidência em 2018 gerou diversas críticas à cerimônia.

Confira os demais nomes da lista dos agraciados em 2019 clicando aqui.

Os homenageados com a Medalha da Inconfidência em 2019 receberão a honraria durante a cerimônia que ocorre no próximo domingo (21), em Ouro Preto, região central de Minas Gerais.

Fechar