Homem de 42 anos continua desaparecido e dez pessoas ficam desalojadas em Conselheiro Lafaiete

O pedreiro Valmir Gonçalves de Paiva, de 42 anos, continua desaparecido. Ele foi levado pelas águas após tentar atravessar um córrego que estava cheio. O sumiço de Valmir foi registrado na ultima sexta-feira (24) após fortes chuvas caírem em Conselheiro Lafaiete (MG). A reportagem do portal Mais Minas conversou com Augusto Júnior Araújo, coordenador da Defesa Civil da cidade, que informou que “as buscas pela vítima precisaram ser temporariamente paralisadas devido a novas ocorrências em decorrência das chuvas que necessitam ser atendidas no momento”.

Segundo o cabo Edir Vanderli de Carvalho, do Corpo de Bombeiros que atende ao município, a corporação continua realizando as buscas, no entanto, há outras ocorrências na cidade e os profissionais realizam vistorias nas casas que se encontram em áreas de risco.

Ainda de acordo com informações da Defesa Civil de Conselheiro Lafaiete, “devido às chuvas, de aproximadamente 80 mm, houve um deslizamento sobre uma residência no bairro Arcádia, onde quatro residências foram interditadas e dez pessoas precisaram sair de suas casas. Ao todo são dez desalojados, que lhes foram oferecidos abrigo temporário, mas que optaram por se alojarem em casas de familiares”.

A Defesa Civil atuou junto com os Bombeiros durante essa madrugada, e o rio Bananeiras segue com fluxo em sua devida calha, não tendo ocorrências com inundações. As ocorrências nos pontos de alagamentos se deram pelo alto índice pluviométrico de 80 mm em duas horas. Hoje (29), a Defesa Civil segue realizando vistorias.

A Defesa Civil também informou que “Lafaiete segue em alerta, estando situada na ZACS (Zona de Convergência Atlântico Sul), com probabilidades de chuvas intensas podendo acumular 120 mm” e faz o alerta de que “choveu 63% a mais do que o esperado no mês de janeiro até o momento. Janeiro de 2020 já é o mais chuvoso em sete anos, as medições começaram em 2013, volume histórico em Lafaiete”.

O Tenente Coronel Flávio Goldino, da Defesa Civil estadual informou à imprensa, no começa da tarde desta quarta-feira( 29), que Minas Gerais já tem 54 mortes por causa das chuvas:

Pela Defesa Civil confirmados 54 mortes, fizemos contato com o nosso centro de comando e realmente são 54 óbitos confirmados pela Defesa Civil.

Na noite dessa terça-feira (28) voltou a chover forte em todo o estado. Um homem morreu após o desmoronamento de uma casa em Nova Lima, região metropolitana de Belo Horizonte. As inundações deixaram a rua Marília de Dirceu, que fica no bairro Lourdes em Belo Horizonte, irreconhecível. Vários veículos foram arrastados.

Sobre o homem que ainda se encontra desaparecido em Conselheiro Lafaiete, sabemos que ele é natural de Congonhas e residente à rua Laís Costa Francisco, bairro Real de Queluz, em Conselheiro Lafaiete (MG), embora já tenhamos a identificação, o homem segue desaparecido, e de acordo com Augusto Júnior Araújo, “bombeiros militares atuam nas buscas”.

Comentários estão fechados.