Polícia investiga homem que teria feito festa para 20 pessoas mesmo diagnosticado com coronavírus, em Coronel Fabriciano

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) abriu investigação sobre um homem, de 27 anos, que teria feito uma festa no último sábado (4), mesmo sabendo de seu diagnóstico de coronavírus, desobedecendo todas as orientações médicas de isolamento social e podendo ter infectado várias pessoas que estavam no evento. O caso aconteceu em Coronel Fabriciano, na região do Rio Doce, no Vale do Aço.

Foi informado pela polícia que o homem já sabia que estava com o novo coronavírus e tinha orientação para ficar afastado em casa, mas mesmo assim convidou 20 pessoas para sua casa. Após o evento surgiram novas pessoas apresentando sintomas suspeitos da doença na cidade e que supostamente teriam ido até a festa.

A gerência epidemiológica do município foi quem notificou a polícia que abriu investigações. O delegado Washingron Alves Moreira Izaias explicou que o homem será investigado pelos crimes de perigo de contágio de moléstia grave e infração de medida sanitária preventiva, podendo se estender até o crime de homicídio, previsto no artigo 121 do Código Penal, caso haja o agravamento no quadro clínico, por conta do coronavírus, de alguma pessoa que esteve presente no evento feito por ele.

E ainda, a polícia vai investigar ainda se as pessoas que participaram da festa e foram contaminadas estão ou não respeitando a orientação médica de se manterem isolados.

Veja também: Prefeitura de Coronel Fabriciano prorroga pagamento do IPTU 2020 e tributos municipais

Comentários