Jornal inglês contesta festas de carnaval em meio à guerra na Ucrânia e brasileiros respondem

Por Rômulo Soares
0 comment

O renomado jornal britânico Daily Mail publicou uma notícia na terça-feira, 1º de março) destacando a realização de festas de carnaval enquanto acontecem as invasões na Ucrânia. “A festa continua no Rio”, diz a manchete do jornal, que afirmou que milhares de pessoas ocuparam as ruas no Brasil para celebrar o carnaval nos últimos dias, “enquanto o resto do mundo protesta em solidariedade pela invasão da Ucrânia pela Rússia”.

Jornal inglês contesta festas de carnaval em meio à guerra na Ucrânia e brasileiros respondem
Foto: Reprodução/Twitter

“Fotografias mostram grandes grupos de artistas e festeiros desmascarados participando de uma festa de rua não oficial no fim de semana, embora a cidade tenha proibido tais reuniões em locais públicos”, diz a notícia. “Enquanto o Brasil continua festejando, outras nações se solidarizam com a Ucrânia […] Os alemães em Colônia trocaram suas tradicionais festividades de carnaval por uma manifestação anti-guerra”, consta na notícia.

Alguns brasileiros responderam a publicação da matéria no Twitter do Daily Mail, questionando a realização de eventos na Europa, como a Fashion Week em Milão e jogos de futebol envolvendo, inclusive, clubes ingleses. Outros questionaram a forma como tragédias brasileiras seriam relativizadas na mídia britânica. Porém, a maioria dos internautas brasileiros ironizaram a publicação com memes sobre a relação do carnaval para a população do Brasil.

“Carnaval é um feriado muito importante aqui. Apesar do Covid, algumas pessoas simplesmente não resistem à festa. Assim como Boris Johnson”, respondeu um, em inglês.

“Sinto muito, se eu soubesse que não comemorar o carnaval acabaria com a guerra eu juro que não faria. Eu realmente espero que Israel não mate palestinos por causa do meu carnaval”, disse outro.

https://twitter.com/dockhornn/status/1499358922553106432
Comentários Facebook

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você concorda com isso, mas você pode cancelar se desejar. aceitar LER MAIS