Minas tem menor taxa de mortalidade por coronavírus do país

De acordo com dados do Ministério da Saúde, Minas Gerais tem a menor taxa de mortalidade por coronavírus do país. Os dados apontam que, em porcentagem, são 12,7% mortes por cada 100 mil habitantes. Em entrevista coletiva feita nesta sexta-feira (31), o chefe degabinete da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), João Pinho, disse que a o feito foi possível devido a série de ações dos gestores do Estado e dos municípios.

“Estamos bem satisfeitos com o trabalho que vem sendo realizado, fruto de um movimento de muitos profissionais tanto do Estado, quanto dos municípios e também de outras secretarias que partilham deste cotidiano conosco”, afirmou João Pinho.

Até o momento, foram registrados 2.769 óbitos por coronavírus em Minas, nesse contexto, João Pinho destacou o rigor de critérios para testagem adotados pela SES-MG. “Nossos critérios são muito bem trabalhados e vale reforçar que todos os óbitos suspeitos são testados”, disse.

Veja o gráfico:

Segundo João, o número de casos enfermos também é o menor entre doas as unidades federativas; O gestor não citou números, mas analisando o Painel Interativo do SUS, são 583 casos acumulados por 100 mil habitantes. Depois de Minas, vêm Rio Grande do Sul, com 588; e o Paraná, com 644.

Minas tem menor taxa de mortalidade por coronavírus do país
Foto: SES-MG

A taxa de letalidade por coronavírus em Minas está em 2,1%, conforme o boletim epidemiológico da Secretaria do Estado de Saúde desta sexta-feira. Ou seja, a cada 100 infectados pela doença causada pelo novo coronavírus, 2,1 acabam não resistindo e falecendo.

Quanto à infraestrutura da rede pública de saúde de Minas Gerais, de fevereiro até julho deste ano, foram abertos 1.655 leitos de UTI em todo os estado. E também, o governo adquiriu 1.047 respiradores para auxiliar os municípios no enfrentamento do coronavírus. Outros 343 equipamentos foram enviados ao estado pelo Ministério da Saúde, sendo 174 para uso em UTI’s, e 169 ventiladores de transporte, utilizados em ambulâncias. 

João Pinho comentou sobreo estado da pandemia no estado e suas perspectivas para os próximos dias. “Chegar a este momento de platô, que tudo indica ser o ápice da doença em Minas Gerais, com essa taxa de mortalidade e com números bem abaixo dos registrados em outros estados, mostra-nos que o trabalho realizado até aqui no enfrentamento à epidemia está no caminho adequado”, disse o chefe de Gabinete da SES-MG.

Veja também: Com novo protocolo, veja o que muda no plano Minas Consciente

Comentários estão fechados.