NotíciasTrânsito

Número de motoristas alcoolizados nas estradas brasileiras aumenta 6,9%

Em 2017, 19.085 motoristas foram flagrados dirigindo nas estradas brasileiras sob efeito de álcool. O dado faz parte de um infográfico elaborado pela SeguroAuto, que é um dos sites mais visitados no Brasil sobre seguro de automóveis, e aborda a situação da segurança nas estradas do país.

O número de motoristas alcoolizados teve aumento de 6,9% em comparação ao ano de 2016, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Em 2017 foram realizados 2.182.842 testes de alcoolemia, e 5.944 pessoas foram presas.

Álcool é uma das principais causas de acidentes fatais

O infográfico demonstra que a ingestão de álcool é a terceira maior causa de acidentes graves nas rodovias do país. Em 2017, esse foi o motivo de 6.441 acidentes, com 6.023 feridos e 455 mortos. Acima da embriaguez estão a velocidade incompatível à via (com 10.420 acidentes, 9.658 feridos e 1.007 mortos) e a falta de atenção do motorista (com 34.406 acidentes, 32.942 feridos e 1.844 mortos).

  Secretaria de Educação anuncia nomeações para rede estadual de ensino

Apesar dos dados alarmantes em relação à embriaguez nas estradas federais, o número geral de acidentes graves nas rodovias apresentou queda em relação ao ano de 2016. Em 2017, 89.318 acidentes graves ocorreram, com 83.978 feridos e 6.244 vítimas fatais. No ano anterior, o número total de acidentes bateu nos 96.590, com 87.006 feridos e 6.419 vítimas fatais.

A OMS – Organização Mundial da Saúde afirma que 90% dos acidentes nas estradas são decorrentes de falha humana – seja o consumo de álcool, seja a falta de atenção, ou qualquer outro fator que dependem exclusivamente do motorista. Apenas 5% dos desastres são causados por falhas mecânicas, e outros 5% por falhas na sinalização ou por pavimentação deficiente ou inadequada.

  Temendo novo rompimento de barragem, prefeitura de Brumadinho cobra ações de empresa

Os seis estados que mais registraram acidentes no Brasil em 2017 foram Minas Gerais, com 12.702 ocorrências; Paraná, com 10.645; Santa Catarina, com 10.643; São Paulo, com 6.001; Rio de Janeiro, com 5.945; e Rio Grande do Sul,com 5.383.

Confira os dados completos no infográfico abaixo.

Fechar