The news is by your side.

Nichos e prateleiras levam beleza e praticidade para os ambientes

A exibição de um troféu conquistado, a coleção de livros favorita, vasos que valorizam a natureza em casa, porta-retratos que eternizam lembranças e objetos que nos conectam com memórias afetivas. Essa vontade de expor objetos decorativos é uma das formas recorrentes da expressão humana e se explica pelo desejo de sempre manter presente tudo aquilo que consideramos valiosos para nós. Para que essa exposição aconteça, nichos e prateleiras são grandes aliados dentro de casa, mas o processo de concepção e instalação deve ser estudado.

Bruno Moraes, arquiteto à frente do BMA Studio, esclarece que uma má escolha das dimensões, posições ou materiais compromete a funcionalidade, a estabilidade estrutural e a estética do ambiente. “É uma missão que demanda expertise e atenção aos detalhes, pois para evitar imprevistos é preciso levar em consideração o que e como se pretende expor”, ressalta ele, que pontuou algumas orientações.

Dimensionamento

A importância da instalação correta de nichos e prateleiras vai além da questão prática, pois quando bem posicionados otimizam o uso do espaço e influenciam na percepção do ambiente. Para o arquiteto do BMA Studio, o dimensionamento inadequado resulta em ambientes onde desequilíbrio compromete a estética geral. “Os desafios inerentes ao design de nichos e prateleiras são muitos e começam pelo balanceamento das dimensões. Altura, profundidade e distância devem ser calculadas minuciosamente, considerando não apenas a funcionalidade, mas também a harmonia”, ressalta Bruno Moraes.

+ leia também: Será que as apps de namoro e de bate-papo por vídeo podem ajudar a encontrar a felicidade?

Primeiramente, deve-se ter noção do que será exposto, uma vez que essa informação influenciará, principalmente, na altura. “Um objeto importante e de valor sentimental merece destaque, por isso é interessante que esteja na altura dos olhos. Outra possibilidade é dispor em um ponto mais alto, permitindo uma ampla visualização”, exemplifica o profissional. Já a localização dos nichos e prateleiras devem ter em vista a entrada de luz natural, a circulação no espaço e a integração com outros elementos.

Além disso, quando se trata de nichos, a espessura da parede ou do móvel onde eles serão embutidos precisa ser averiguado tanto em profundidade como nas dimensões do item a ser exposto.

Cálculo de carga

Para suportar o peso do acervo literário do morador, o arquiteto Bruno Moraes precisou ter consciência sobre o peso, a quantidade e as dimensões dos livros. Essas informações auxiliaram na distribuição equilibrada dos títulos, além de necessitar de cantos reforçados onde há mais peso | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci
Para suportar o peso do acervo literário do morador, o arquiteto Bruno Moraes precisou ter consciência sobre o peso, a quantidade e as dimensões dos livros. Essas informações auxiliaram na distribuição equilibrada dos títulos, além de necessitar de cantos reforçados onde há mais peso | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci

Calcular o peso dos itens que serão acomodados nos nichos e prateleiras é outro ponto que Bruno enumera para garantir a segurança. O descuido pode provocar riscos significativos incluindo desabamento, instabilidade estrutural, lesões e danos materiais, além de prejuízos financeiros etc. Ele aponta que, com o auxílio técnico de profissionais especializados, o projeto assegurará as especificações técnicas do material usado, sua resistência à flexão ou compressão e outros fatores como o método de fixação.

Para entender a carga suportada, analisamos o material da própria prateleira. Uma de vidro é diferente de uma de madeira que, por sua vez, também não é semelhante a um modelo de metal”, compara o arquiteto. Na sequência, ele examina o local de fixação, pois de nada adianta um item robusto se a parede não aguentar o peso. Em uma parede de drywall, ele diz que o ‘problema’ é resolvido com a instalação de um reforço nos montantes internos da estrutura de Drywall. “Isso é muito comum e executamos frequentemente em reformas e obras”, diz.

Uma peça delicada ou de grande valor sentimental não deve estar em nichos muito baixos que podem ser acessados por crianças ou pets. Neste apartamento, a coleção de cerâmicas chinesas fica exposta em uma prateleira acima da porta | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci
Uma peça delicada ou de grande valor sentimental não deve estar em nichos muito baixos que podem ser acessados por crianças ou pets. Neste apartamento, a coleção de cerâmicas chinesas fica exposta em uma prateleira acima da porta | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci

 Estética

Prateleiras de MDF são uma escolha convencional na decoração de interiores devido à sua versatilidade, durabilidade e custo acessível | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci
Prateleiras de MDF são uma escolha convencional na decoração de interiores devido à sua versatilidade, durabilidade e custo acessível | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci

A delicadeza do design está na capacidade de integrar os nichos e as prateleiras de maneira a contribuir com a atmosfera desejada sem monopolizar a atenção. “Um nicho mal alinhado ou com espaçamento incorreto compromete seu foco principal que é o de valorizar o objeto exposto”, recomenda. O arquiteto também discorre sobre a confusão visual causada pelo excesso, pois o olhar humano fica perdido – uma expectativa oposta ao pretendido.

Para Bruno, as prateleiras flutuantes são sinônimos de leveza e, para tanto, precisam ser estruturalmente sólidas. Aço inox e pedras naturais possuem uma resistência superior em áreas externas e outros materiais vão depender do local, pois cada casa é um caso.

Em imóveis compactos, as prateleiras e os nichos são peças-chave na otimização do aproveitamento do espaço, promovendo uma sensação de ordem | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci
Em imóveis compactos, as prateleiras e os nichos são peças-chave na otimização do aproveitamento do espaço, promovendo uma sensação de ordem | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci

Em apartamentos pequenos, esses componentes se tornam soluções para maximização do aproveitamento do espaço. A funcionalidade se torna imperativa e o design inteligente permite a organização eficiente de objetos, livros e adornos, promovendo não apenas a beleza visual, mas também a praticidade cotidiana.

O arquiteto conta que já chegou a realizar nichos em apartamentos pequenos ao quebrar, literalmente, a parede para surgir o fundo do nicho. “Fiz isso, pois o apartamento era tão pequeno, que um nicho sobreposto na parede, atrapalha a circulação”, recorda-se.

Banheiros e áreas externas

Segundo Bruno Moraes, um nicho dentro do box pede o uso de pedra natural, porcelanato ou cerâmica. Já do lado de fora, o banheiro pode ter nichos e prateleiras executados em marcenaria. Por conta das intempéries, as áreas externas requerem, por exemplo, o nicho ou as prateleiras de aço inox, galvanizado com a aplicação de um fundo e pintura própria para áreas suscetíveis ao tempo, ou de madeira maciça, desde que devidamente impermeabilizada para sua integridade. 

Iluminação

Uma boa ideia para um banho relaxante: luzes embutidas no entorno dos nichos deixam a área do box mais suave e atraente | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci
Uma boa ideia para um banho relaxante: luzes embutidas no entorno dos nichos deixam a área do box mais suave e atraente | Projeto do BMA Studio | Foto: Guilherme Pucci

A iluminação adequada enfatiza elementos decorativos, realça características e concede pontos focais no ambiente. O uso de perfis de LED é o mais recomendado, mas o profissional do BMA Studio também sugere spots direcionáveis e luminárias de sobrepor. Ele também adverte sobre a atenção em considerar a temperatura de cor da luz, IRC e intensidade dos lumens como meios de prover uma iluminação mais atraente.

Sobre BMA Studio     

Criado há 14 anos, o escritório é comandado por Bruno Moraes, arquiteto formado pela Faculdade Belas Artes de São Paulo (FEBASP) e pós-graduado em Gerenciamento de Empreendimentos na Construção Civil pela FAU Mackenzie. Bruno já passou por grandes escritórios, como o do arquiteto Siegbert Zanettini. 

Atua nas áreas de gerenciamento e execução de obras, concepção de projetos de casas, reforma de apartamentos, stands de apartamento decorado, retrofits, espaços corporativos e áreas comuns de edifícios. Dispõe de equipe própria de obra treinada para gerir os trabalhos com processos inteligentes, com diferenciais como um aplicativo personalizado para gestão das obras. Entre seus principais clientes estão: o Grupo Volkswagen, as multinacionais Arauco e Fabbri, os escritórios da Tecban (Banco 24h), as Sorveteiras Rochinha, um projeto de revitalização urbana no bairro do Bixiga. Além de obras diversas executadas em todas as regiões do Brasil e uma participação na Mostra Casa Saudável HBC. 

A marca BMA Studio conta com trabalhos e vídeos publicados em importantes veículos de arquitetura do Brasil. Bruno é colunista do Portal PiniWeb, é apresentador do PodCast de Arquitetura Corporativa para o ClubCasa Design, foi apresentador do PodCast do Viva Decora e desde 2019 participa na televisão do quadro de decoração do Programa da Eliana, no SBT.  Em 2023, marcou sua estreia na maior mostra de arquitetura das Américas, a CASACOR São Paulo. Com seu espaço ‘Cozinha Funcional’, foi vencedor do prêmio Melhor Ambiente, na categoria Cozinha Integrada ou Cozinha Gourmet, concedido pela VEJA São Paulo na 36ª edição. Em 2024, Bruno assinará um novo projeto pelo segundo ano consecutivo na 37ª edição da CASACOR São Paulo, onde vai utilizar da brasilidade em meio às tendências contemporâneas, trazendo um toque de inovação e funcionalidade para o ambiente.

Fonte: dc33 Comunicação