18.4 C
Belo Horizonte
quarta-feira, 7 dezembro 2022

Renova Excursão

Aniversário de Ouro Preto tem Almir Sater, Elba e Ferrugem; veja programação

A programação em comemoração dos 311 anos da elevação à Vila Rica, data que também comemora-se o aniversário de Ouro Preto, já está no ar e grandes nomes da música brasileira foram confirmados. Elba Ramalho e Ferrugem se apresentam na Praça Tiradentes nos dias 8 e 9 de julho, respectivamente.

O violonista Almir Sater, que atualmente vem se destacando com o seu papel na novela Pantanal, é mais um nome de peso que subirá aos palcos no inverno ouro-pretano.

Programação do Aniversário de Ouro Preto em 2022

08/07 (Sexta-feira) 

10h – Missa Solene de 311 Anos Coral de Santana
Local: Basílica Menor de Nossa Senhora do Pilar

13h às 17h – Área de Lazer
Local: Praça da UFOP 

21h – Show – Ferrugem
Local: Praça Tiradentes 

09/07 (Sábado) 

13h às 17h – Área de Lazer
Local: Praça da UFOP 

15h – Desfile da Escola Samba Preto
Local: Ruas da cidade 

20h – Show – Elba Ramalho
Local: Praça Tiradentes 

22h – Show – Almir Sater 
Local: Praça Tiradentes 

10/07 (Domingo)

13h às 16h – Área de Lazer

19h – 15h – Desfile da Bandalheira (50 Anos)

17h – Apresentação da Orquestra de Viola de Ouro Branco, coordenação do violeiro Rosélio
Local: Praça Tiradentes 

20h – Apresentação do Coral Cidade dos Profetas, sob a Regência do Maestro Herculano Amâncio 
Local: Basílica Menor de Nossa Senhora do Pilar 

21h – Show – Banda Congadar
Local: Praça Tiradentes

Elba Ramalho

Do frevo ao romantismo nordestino, Elba Ramalho se destacou pelo timbre singular e carisma quando ainda era muito muito jovem, ao final da década de 70, quando lançou seu primeiro álbum “ Ave de Prata”.

Vencedora de dois Grammys Latinos na categoria “Melhor Álbum de Raízes Brasileira”, a cantora, multi-instrumentista e compositora é também colecionadora de sucessos e trilhas sonoras nas populares novelas brasileiras. A primeira delas foi Coração da Gente, música que tocou em Tropicaliente no ano de 1994.

Outros sucessos conhecidos na voz de Elba são as composições do saudoso Dominguinhos. Os dois eram muito próximos e ele foi um dos maiores apoiadores da carreira da paraibana. Dessa parceria musical surgiram os hits “De Volta pro Aconchego” e “Gostoso Demais”.

Outras canções que consagraram Elba Ramalho como uma das maiores cantoras do Brasil e representante musical do nordeste foi Bate Coração e Chão de Giz, essa última gravada no icônico DVD “Grande Encontro, em que participaram o seu primo Zé Ramalho e Geraldo Azevedo.

No ano passado, Elba convidou Juliette, campeã do BBB 21, para que juntas elas realizassem uma live em comemoração a festa de São João. O evento virtual teve ampla visibilidade.

Ferrugem

Desde os 11 anos de idade Ferrugem é frequentador de roda de samba e, como um bom carioca que é, não negou suas raízes. Inicialmente, o cantor cobria integrantes que faltavam nas rodas e devagar foi conquistando seu espaço e respeito.

Anos depois se tornou um dos maiores artistas do pagode, conquistando público e crítica por onde passa.

Filho de uma das cantoras de apoio que acompanhava ninguém menos que Tim Maia, Maristela Faild, Ferrugem não precisou ir muito longe para aprender técnica de canto.

Mas o sucesso em maior escala foi notório quando o carioca começou a compor e inaugurou sua própria roda de samba, dessa vez em São Paulo (SP). O primeiro sucesso nacional de Ferrugem foi “Climatizar”.

Em 2018 ele gravou seu primeiro DVD, que contou com a presença de Ludmilla, Nego do Borel, Thiaguinho, Marcos e Belutti e Péricles.

Ferrugem também gravou o hit “Atrasadinha”, em parceria com Felipe Araújo.

Almir Sater

Compositor, cantor, ator e multi-instrumentista, Almir Sater é considerado um dos maiores violeiros do país e é um dos responsáveis por manter a cultura da viola de dez cordas.

O músico lançou, em 1981,seu primeiro disco, chamado “Estradeiro”, que contou com a participação de Tetê Espíndola, sua conterrânea. Juntos, eles fizeram parte do movimento de divulgação da música do Mato Grosso do Sul.

Na música, Almir foi premiado após os sucessos, na década de 1990, das canções “Moura” e a clássica “Tocando em Frente”, interpretada por Maria Bethânia e feita em parceria com Renato Teixeira.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: