15.5 C
Belo Horizonte
terça-feira, 16 agosto 2022
Portal Mais MinasOuro PretoCom a alta de casos de Covid-19, IFMG Ouro Preto suspende retorno presencial

Com a alta de casos de Covid-19, IFMG Ouro Preto suspende retorno presencial

A direção do Instituto Federal de Minas Gerais (IFMG) emitiu um comunicado na noite de quinta-feira, 6 de janeiro, informando a suspensão das atividades presenciais em Ouro Preto, que estavam previstas para começarem no dia 18 de janeiro.

O comunicado diz que a suspensão foi corroborada pela comissão de planejamento, implementação e monitoramento das ações para retorno gradual das atividades presenciais devido ao monitoramento do cenário epidemiológico local em que há um aumento expressivo no número de casos de Covid-19 em Ouro Preto, Mariana e Itabirito.

Apesar disso, o calendário acadêmico de 2021 está mantido, com início no próximo dia 18 de janeiro, na modalidade remota para todos os cursos e níveis de ensino.

“Seguimos, desta forma, na Fase 1 do plano de retorno gradual. Estamos trabalhando, neste contexto, para replanejar o início da Fase 2 e divulgá-la à comunidade. Manteremos um canal constante de comunicação e emitiremos um novo comunicado antes do dia 18 de janeiro” informa o comunicado do IFMG de Ouro Preto.

Ouro Preto voltou a registrar um crescimento considerável de casos de Covid-19. Apenas na primeira semana do ano, 154 novos casos foram confirmados, e a taxa de ocupação de leitos está com metade da sua capacidade ocupada. Desde o início da pandemia, foram confirmados 6.829 casos do novo coronavírus na cidade histórica, sendo 6.576 recuperados, 133 óbitos e atualmente cinco pacientes internados (sendo apenas dois ouro-pretanos).

No distrito de Santo Antônio do Salto há um surto de Covid-19, com 29 infectados apenas na primeira semana do ano. De acordo com a Secretaria de Saúde de Ouro Preto, o monitoramento na comunidade foi intensificado nesta semana por conta do surto. Assim, todas as pessoas que tiveram contato com infectados pela Covid-19 ou possuem sintomas da doença serão rastreadas e testadas.

Você pode gostar também:

RECENTES

Veja também sobre: