Mais Minas
Portal de notícias de Minas Gerais

O Jardim Secreto: um livro necessário em todas as estantes

Após a morte de seus pais e de sua babá por conta de uma epidemia de cólera na Índia, a pequena Mary Lennox, de nove anos, é enviada para morar com seu tio, Archibald Craven, na Inglaterra em uma sombria mansão.

Movida pela curiosidade, em uma de suas incursões pela mansão, a garota descobre acesso ao jardim favorito de sua tia, escondida atrás de muros altos e resolve se instalar ali. Por que não há ninguém na casa para cuidar dela, para brincar com ela? À noite, ela ouve os gritos de um menino, é seu primo de dez anos, Colin. O pequeno vive trancado, ele está em uma cadeira de rodas e parece estar muito doente. Mary o leva para seu jardim e uma amizade maravilhosa começa.

Um livro infantil clássico. Um romance emocionante e comovente sobre a transformação de dois filhos e o maravilhoso poder da natureza.

Resenha

Embora Mary não seja exatamente apresentada como uma menina adorável, o leitor logo desenvolve uma grande simpatia pelo órfã, porque rapidamente fica claro que ela é uma criança muito solitária, que sempre teve tudo o que quis, mas ao mesmo tempo não teve o mais importante: o amor. Ela não sabe como é ser amada por alguém. Quando os pais ainda estavam vivos, estavam ocupados demais e ficavam felizes quando a filha os perturbava o mínimo possível, deixando-a a maior parte do tempo sob os cuidados de uma babá.

Com isso, Frances Hodgson Burnett, autora da obra, cria em seu romance “O Jardim Secreto” (“The Secret Garden“) uma visão das condições de vida dos colonialistas britânicos na Índia. Como a autora nunca esteve na Índia, ela extrai seu conhecimento das ideias populares sobre o país no sudeste da Ásia – por exemplo, que o clima indiano não pode ser saudável para as crianças européias. Essa visão se reflete na descrição doentia de Mary, cujas bochechas só ganham cor sob o ar de pântano inglês. Seu pai também é descrito como um funcionário do governo ocupado e doente, enquanto sua mãe é retratada como uma beleza célebre que se diverte em eventos sociais.

Com o estranho e distante Sr. Craven, Mary não parece ter melhorado no novo lar. À primeira vista, a visão de Craven de criar filhos é comparável à do Sr. e Sra. Lennox. Ele também deixa seu filho sob os cuidados da equipe da casa. Mas esse comportamento mostra um homem que ainda não superou a morte de sua esposa depois de anos e que é incapaz de enfrentar a perda. O jardim, agora secreto, desempenha um papel não insignificante, uma vez que nem sempre era um local fechado. Uma vez pertencia à amada esposa do Sr. Craven, cujo lugar favorito era um galho coberto de rosas em uma velha árvore. Quando o galho podre quebra um dia, ela cai e morre com a queda. Senhor Craven, então, mantém o jardim trancado e a chave enterrada. Como pode ser visto no decorrer do romance, ele não apenas bloqueou uma porta de jardim, mas também uma maneira de enfrentar sua dor.

Colin não tem o carinho de sua mãe. Craven tenta cuidar de coisas materiais para ele e depois para Mary. Então, pelo menos à primeira vista, os dois não têm nada, embora morem em uma casa luxuosa, receba as melhores refeições e sejam surpreendidos de tempos em tempos com pacotes contendo livros ilustrados, jogos e outras pequenas coisas.

“O Jardim Secreto” é um belo romance para crianças e adultos sobre o poder misterioso da natureza e duas crianças que se desenvolvem nela e se tornam pessoas equilibradas e felizes. O Colin, no qual Mary encontra sua contraparte, mostra como ela está certa. Ele está firmemente convencido de que está terrivelmente desfigurado e está em estado terminal. Os empregados da mansão têm medo de suas birras, então Colin nunca experimenta carinho. Somente Mary reconhece a verdadeira razão de sua doença imaginária – alguns meses atrás, ela não era menos antipática do que ele. Ao abrir o jardim secreto, há desenvolvimentos em ambas as crianças que são tão maravilhosas na natureza.

O jardim secreto, no qual novas plantas começam a crescer, em que as flores florescem após longos meses de inverno, é um símbolo de vida, esperança e confiança na natureza e em si mesma, características que as crianças deixaram para si mesmas, mostrando que é necessário coragem para crescer, amadurecer e florescer junto com as plantas. O movimento que ocorreu uma vez nas estruturas presas fornece o ímpeto para novas mudanças.

Conclusão

“O Jardim Secreto” é um clássico que não deve faltar em nenhuma estante. Além de belas descrições de paisagens, os vários personagens são caracterizados de maneira sensível na obra. Sua vida emocional é representada em tantas camadas que, como na vida real, nem sempre há apenas preto e branco, bom ou ruim. Isso significa que, mesmo depois de décadas, o romance não perdeu nenhum efeito mágico sobre seus leitores de todas as idades e agora pode relembrar inúmeras adaptações de filmes.

Literatura e cinema

A obra literária ganhou diversas adaptações e pode ser encontrada nas livrarias virtuais. O Estante Virtual, uma espécie de conglomerado de sebos, dispõe de edições antigas da obra com preços bem baixos.

A adaptação cinematográfica de 1993 está disponível na Netflix. O filme foi dirigido por Agnieszka Holland (“Filhos da Guerra”) e tem no elenco Kate Maberly, Heydon Prowse, Andrew Knott, Maggie Smith, entre outros.

Uma nova adaptação da obra de Frances Hodgson Burnett estava prevista para estrear nos cinemas no mês de abril, porém, por conta da pandemia do novo coronavírus, foi adiado para agosto.

Assista o trailer:

Comentários do Facebook
você pode gostar também