Copa do MundoEsporteFutebol

Sérvia vence, Alemanha perde e Brasil tropeça: o quarto dia de Copa

O domingo de Copa foi no mínimo surpreendente, com duas seleções tidas como favoritas não conseguindo vencer. A Alemanha, atual campeã, enfrentou o México e foi derrotada por 1 a 0 com gol de Hirving Lozano. Já o Brasil até saiu na frente da seleção Suíça com um golaço de Philippe Coutinho, mas não conseguiu evitar que os europeus empatassem. Na outra partida do dia se enfrentaram Costa Rica e Sérvia, que estão no mesmo grupo do Brasil, e os sérvios saíram de campo com a vitória após lindo gol de falta de Aleksandar Kolarov. A seleção sérvia termina essa rodada na liderança do grupo.

O primeiro jogo do dia foi o embate entre costa-riquenhos e Sérvios. A partida era importante para o Brasil para conhecer os pontos fortes e fracos dos próximos adversários do grupo. Nenhuma das duas equipes empolgou tanto. Mas se ficou uma lição para o Brasil foi de tomar cuidado ao cometer faltas próximas a área, pois os sérvios têm Aleksandar Kolarov, especialista nesse tipo de lance. E foi dele o gol da partida, nunca cobrança de falta perfeita. Forte e no ângulo, indefensável para Keylor Navas que fazia grande partida.

  Mundo curioso: russos promovem campeonato de tapas na cara

Em seguida a expectativa tomou conta dos torcedores, pois a atual campeã e maior fantasma da seleção brasileira, Alemanha, entraria em campo para enfrentar a boa seleção mexicana. Apesar do México não ser uma equipe a se desprezar, a expectativa era de uma vitória fácil dos europeus. Mas não foi isso que se viu em campo. Apesar da seleção Alemã dominar as ações com posse de bola massiva e boas chegadas a frente, Guillermo Ochoa, como de costume, fazia ótima partida e parava os atacantes alemães. Enquanto os europeus tentavam criar uma pressão a seleção mexicana aproveitava da superexposta defesa adversária para sair em velocidade nos contra-ataques e assim levavam muito perigo para o gol de Neuer. E após muito tentar (e errar), os mexicanos foram premiados com um gol. Após bom contra-ataque Lozano recebeu na ponta, driblou seu marcador e chutou forte e rasteiro para abrir o placar. Com o gol a seleção alemã se desorganizou e passou a exercer uma pressão descoordenada, que se acentuou com as substituições demasiadamente ofensivas de Joachim Löw, não conseguindo assim chegar a igualdade. Após o apito final, o placar mostrava o 1 a 0, que foi muito comemorado pelos mexicanos que souberam neutralizar e jogar no erro dos atuais campeões.

  Atlético leva susto, mas vence La Equidad com resultado perigoso

E o último jogo da tarde foi também o mais esperado por nós brasileiros, a estreia da Seleção Canarinho, contra a boa equipe da Suíça. A Seleção entrou em campo com força máxima e com o apoio de muitos torcedores e começou o jogo em cima da equipe adversária. Apesar de começar bem, o Brasil tinha dificuldades para se infiltrar na forte defesa Suíça e o mau dia de jogadores importantes como Neymar, Marcelo e Paulinho não ajudava muito. Já a Suíça apenas se defendia e o goleiro Alisson era um mero espectador da partida. E aos 19 minutos da primeira etapa, o Brasil marcou seu primeiro gol na Copa. Philippe Coutinho recebeu, cortou para dentro e bateu colocado, indefensável, um gol com a assinatura do craque do Barcelona.. O goleiro Sommer nada pode fazer. O gol fez a Suíça começar a buscar mais o jogo, mas nenhuma das equipes conseguiu criar boas situações de gol até o apito final do primeiro tempo.

  Atlético leva susto, mas vence La Equidad com resultado perigoso

Na volta para a segunda etapa a Seleção brasileira não conseguiu permanecer muito tempo com a vantagem no placar. Logo aos 4 minutos, após cobrança de descanteio, Zuber deslocou Miranda com leve empurrão e subiu sozinho na pequena área para empatar o jogo. A equipe brasileira sentiu muito o gol e passou a errar tudo o que tentava. Para se ter uma ideia, o lateral Marcelo sozinho errou incríveis 20 passes na partida. Tite também foi mal nas substituições e a Suíça se fechou totalmente na defesa, com nenhuma das equipes conseguindo levar real perigo até o fim da partida, que terminou com um frustrante 1 a 1 para a empolgada torcida brasileira.

Saiba mais sobre a estreia do Brasil na matéria de Aldo Damasceno, para o Mais Minas.

Fechar