Agenda Cultural MGBelo HorizonteOuro Branco

Ouro Branco e Belo Horizonte recebem o VI Festival de Violoncelos

A Casa de Música de Ouro Branco realiza a sexta edição do Festival de Violoncelos até 20 de abril. O evento, que conta com o apoio da Gerdau e do MMGerdau – Museu das Minas e do Metal, reunirá em Belo Horizonte e Ouro Branco estudantes, professores e músicos de diversas partes do Brasil e do mundo.

O Festival de Violoncelos conta com master classes, oficinas, recitais e concertos, com a participação de professores e de alunos. Entre os professores confirmados estão Eduardo Swerts, Fábio Presgrave, Kayami Satomi, Matias de Oliveira Pinto e Márcio Carneiro, além da pianista Risa Adachi e dos assistentes Isaac Andrade e Julia Wasmund.

No dia 18 de abril, quinta-feira, às 20h, o festival recebe, na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro (Ouro Branco), o Ensamble do VI Festival de Violoncelos. O repertório é bastante diversificado e abrange obras de Beethoven, Antonín Dvořák, Tom Jobim, Dominguinhos, entre outros.

O concerto na sexta-feira começará às 20h30, também na Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro, onde se apresenta a Orquestra de Câmara do SESIMINAS, com regência do maestro Marco Antônio Maia Drumond e a participação de professores do Festival de Violoncelos. O programa escolhido será focado na tradição ocidental da música erudita, com peças de Joseph Haydn (1732 – 1809) e Antônio Vivaldi (1678 – 1741).

O encerramento do festival será no sábado, 20, às 16h, no MMGerdau – Museu das Minas e do Metal, em Belo Horizonte, com apresentação do Ensamble do VI Festival de Violoncelos.

A entrada para todos os concertos será gratuita.

  Céu de Belo Horizonte amanhece cinza devido à incêndios em Rondônia

O evento tem a direção artística do violoncelista Matias de Oliveira Pinto, idealizador do projeto. Professor de violoncelo na Universidade das Artes de Berlim e na Faculdade de Música de Münster, Matias realiza extensas turnês nos EUA, países da América do Sul, Europa, Ásia, Nova Zelândia e Austrália.

O Festival de Violoncelos de Ouro Branco conta com o apoio do Consulado Geral da República Federal da Alemanha – Rio de Janeiro, Gerdau, Instituto de Protesto IEPTB-MG, Hotel Verdes Mares, Hotel Fazenda Pé do Morro, MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal, Igreja N.S.Pilar e amigos da Casa de Música.

PROGRAMAÇÃO

18 de abril – quinta-feira

20h

Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro
(Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)
Concerto do Ensamble do VI Festival de Violoncelos de Ouro Branco

 19 de abril – sexta-feira

20h – Capela de Santana da Fazenda Pé do Morro
(Rodovia MG 129, Km 174, Ouro Branco)

Orquestra de Câmara do SESIMINAS
Maestro Marco Antônio Maia Drumond
Professores do VI Festival de Violoncelo de Ouro Branco

 20 de abril – sábado

16h – MMGERDAU -Museu das Minas e do Metal – BH
(Praça da Liberdade, s/n, Belo Horizonte)
Concerto do Ensamble do VI Festival de Violoncelos de Ouro Branco

Mais informações no site www.casademusica.org

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

  Lei de regulamentação dos transportes por aplicativo em BH é sancionada

A Casa de Música é patrocinada pela Gerdau e Milplan Engenharia e conta com o apoio do FIA- Fundo da Infância e Adolescência.

Casa de Música de Ouro Branco

A Casa de Música é uma entidade sem fins lucrativos que desenvolve ações na área de ensino e divulgação da música erudita. Criada em 2001 por um grupo de professores e pais de alunos, a entidade tem como principais objetivos promover a difusão e a divulgação do acesso à música, criar alternativas de inserção e incentivar o intercâmbio cultural e a carreira de jovens músicos.

Mais informações: www.casademusica.org

 

Sobre a Gerdau

A Companhia é líder no segmento de aços longos nas Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais do mundo. No Brasil, também produz aços planos e minério de ferro, atividades que estão ampliando o mix de produtos oferecidos ao mercado e a competitividade das operações. Com mais de 45 mil colaboradores, a Gerdau possui plantas industriais nas Américas, na Europa e na Ásia.

A Gerdau segue os princípios do desenvolvimento sustentável e acredita que o crescimento de uma empresa está diretamente ligado ao relacionamento ético e socialmente responsável com todos os públicos com os quais se relaciona. Com mais de 114 anos de história e presente em 14 países, por meio de operações que atuam nas várias etapas da indústria do aço, a Empresa tem trabalhado em iniciativas voltadas à educação, mobilização voluntária e qualidade em gestão. Em Minas Gerais, que possui riquezas históricas e culturais, a Gerdau também apoia projetos voltados à preservação do patrimônio.

  Prefeitura de BH estuda obras na Avenida Amazonas para 'MOVE'

 

MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal

Com 18 salas e 44 atrações, o MM Gerdau abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia. Usa recursos tecnológicos para destacar, de forma lúdica e interativa, a importância dos metais e minerais no cotidiano das pessoas. Além disso, marca a relação entre a história e as expressões culturais de Minas Gerais com a riqueza de seus recursos naturais. O Museu foi aberto ao público em 22 de junho de 2010 e desde 1º de dezembro de 2013 está sob a gestão da Gerdau, líder no segmento de aços longos das Américas e uma das principais fornecedoras de aços especiais no mundo. O MM Gerdau integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade e ocupa o antigo edifício da Secretaria de Estado da Educação, inaugurado em 1897 e tombado pelo Iepha/MG. O projeto de ampliação e adequação do prédio é do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. A museografia é assinada por Marcello Dantas. O MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal tem o certificado de excelência do TripAdvisor e foi a primeira instituição museológica do Brasil a receber a certificação do Instituto Herity em gestão da qualidade do patrimônio cultural.

Endereço: Praça da Liberdade S/N, Prédio Rosa – Funcionários
Telefone: (31) 3516-7200

Funcionamento: Terça a domingo, das 12h às 18h (quinta, das 12h às 22h)
Entrada franca

www.mmgerdau.org.br

Fechar