Agenda Cultural MGBrumadinhoCatas AltasCatolicismoOuro PretoReligiãoTurismo

Ouro Preto, Serra do Caraça e Inhotim são destinos seguros para os turistas, garante Defesa Civil

Governador Romeu Zema visitou o museu em Brumadinho nesta quarta-feira; cidades históricas mineiras devem receber 300 mil visitantes na Semana Santa.

Projeção realizada pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais estima que o feriado da Semana Santa vai injetar R$ 42 milhões na economia mineira. Um fluxo de quase 300 mil turistas é esperado neste período nas principais cidades do estado, especialmente naquelas voltadas ao turismo religioso, como Congonhas, Diamantina, Mariana, Ouro Preto, Sabará, São João del-Rei e Tiradentes.

Historicamente, Minas Gerais é destino turístico durante o feriado. Quem está se programando para viajar nos próximos dias também pode incluir como roteiro o centro histórico de Ouro Preto, a região da Serra do Caraça, entre Catas Altas e Barão de Cocais, e o Museu Inhotim, em Brumadinho. A Defesa Civil de Minas Gerais ressalta que estes locais não estão inseridos nas áreas de risco das barragens e, portanto, são totalmente seguros para quem deseja conhecer ou aproveitar seus atrativos turísticos.

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, visitou nesta quarta-feira (17/4) o Inhotim e, ao lado do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, destacou a segurança dos locais. “Estamos na Semana Santa e ressalto que essa maravilha natural que é o Inhotim não foi atingida pelo rompimento da barragem de Brumadinho, assim como as cidades históricas mineiras, que estão livres para visitação, tudo fora de perigo e sem estradas interditadas”, destacou.

Representante da Defesa Civil, o capitão Herbert Aquino reforça a informação para quem deseja se deslocar para essas regiões. “Essa é uma informação importante para quem está montando a programação para o feriado. Algumas barragens se encontram em emergência e isso tem feito com que as pessoas fiquem em dúvida se determinadas áreas são ou não seguras para o turismo. As regiões de Ouro Preto, Inhotim, em Brumadinho, e Caraça são áreas seguras, não estão inseridas em nenhuma área de risco das barragens em emergência. Quem está se programando para visitar essas locais pode ter tranquilidade, há segurança”, afirma.

“A Defesa Civil continua acompanhando 24 horas a situação das barragens do estado e desenvolvendo ações de comunicação, deixando a população informada, especialmente quem mora em área de risco”, completa Aquino.

Nesta quarta-feira (17/4), a Defesa Civil informou que o trecho entre os quilômetros 37 e 40 da BR-356, que liga Belo Horizonte a cidades históricas, terá o transito liberado nos dois sentidos e funcionará em operação assistida, ou seja, será monitorado 24 horas por dia pelas autoridades, facilitando o tráfego de veículos na região.

Programação da Semana Santa

Para auxiliar os turistas durante o feriado, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo iniciou nas redes sociais e no site www.minasgerais.com.br/pt/semana-santa a campanha “Venha Viver a Semana Santa em Minas Gerais”. O objetivo, segundo o superintendente de Políticas de Turismo, Rafael Almeida de Oliveira, é reunir as informações disponíveis e auxiliar quem quer visitar o estado durante a festividade.

“A partir desses canais estamos divulgando informações da Defesa Civil a respeito da situação das barragens e tranquilizando os visitantes sobre as áreas que não possuem risco de visitação, tais como Ouro Preto, Brumadinho (Inhotim), Serra do Caraça, Tiradentes, dentre outros”, explica.

Segundo o superintendente, a programação da Semana Santa é uma das mais importantes e tradicionais de Minas, garantindo qualidade e atraindo pessoas de diferentes faixas-etárias. “Além dos eventos religiosos e culturais, os visitantes também podem aproveitar destinos de cachoeiras, cidades históricas, gastronomia e outras opções para quem quer simplesmente descansar”, destaca.

A cidade de Ouro Preto, por exemplo, é considerada um destino imperdível durante a Semana Santa. Além do cenário propício, que relembra a paixão de Cristo, são realizados atos religiosos para celebrar a data. Junto aos ritos religiosos, há uma produção na cidade para receber milhares de turistas, oferecendo atrações durante a semana como encenações litúrgicas nas escadarias e adros das igrejas, via sacras com quadros vivos, filmes e folheteria, com o histórico e a descrição das cerimônias, indicando rituais e locais, exposições de artes em diversas salas e galerias da cidade, além da confecção do tradicional tapete com cerca de 22 quilômetros, feito com serragem, borra de café, raspa de couro e afins.

Há programação prevista também em Catas Altas, vizinha a Barão de Cocais: a Serra do Caraça Bier Fest – Festa de Cervejas Artesanais. A programação completa do feriado está disponível no site www.minasgerais.com.br/pt/semana-santa.

Cerimônia do 21 de abril

A tradicional cerimônia do 21 de abril vai ter algumas mudanças em 2019. A data coincidiu com uma das festividades da Semana Santa, a Procissão da Ressurreição, onde as ladeiras de Ouro Preto ficam enfeitadas pelos tradicionais tapetes de serragem.

Para conciliar os dois eventos, e não prejudicar a programação de nenhum dos dois, este ano não haverá a montagem de palanques na Praça Tiradentes. Desta forma, segundo o site oficial da Prefeitura de Ouro Preto, a cerimônia vai ser dividida em duas partes. Além disso, os transtornos causados pelo evento vão ser menores.

Na primeira parte vai acontecer um momento simbólico da cerimônia cívica. O monumento de Tiradentes vai ser coroado com flores, sem a montagem dos palanques, resguardando os tapetes de serragem.

O segundo momento vai acontecer no Centro de Artes e Convenções da UFOP. Nessa parte acontecerá a entrega das medalhas e o discurso dos homenageados e das autoridades.

Via
Agência Minas
Fechar