Peças sacras recuperadas na lama são restauradas em Mariana

Por

Cerca de 2.500 peças e fragmentos relacionados a fé católica foram encontrados nos distritos de Bento Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira, povoados destruídos após o rompimento da barragem de Fundão, em 2015, no município de Mariana. A tragédia, primeira envolvendo barragens de rejeito, matou 19 pessoas e destruiu ecossistemas.

Muitas peças barrocas encontradas datam do século XVIII e possuem grande importância devocional para os moradores. Para as comunidades, as obras representam também um elo cultural e um valor religioso imensurável. Deste modo, recuperar as peças é fundamental para a reconstrução das áreas afetadas e para a manutenção da identidade das comunidades atingidas. Além do valor devocional, as peças encontradas nos três distritos possuem valores históricos, artísticos e museográficos.

A entidade mantém as peças recolhidas nas três comunidades de Mariana em reserva técnica, onde 2.500 peças ou fragmentos recolhidos nas três comunidades em uma reserva técnica, onde estão sendo restauradas de forma adequada. Deste modo, os artefatos sacros serão retornados para seus locais de origem após as ações de restauro.

A busca pelos artefatos

O trabalho de busca das peças foi feito por cerca de 15 arqueólogos, que percorreram quase 100 km na área em que se encontra a lama. A partir daí, eram encaminhadas para a reserva técnica, avaliadas e identificadas. O foco da recuperação foi no acervo de quatro capelas: Capela de São Bento e Capela de Nossa Senhora das Mercês, de Bento Rodrigues; Capela de Nossa Senhora da Conceição, de Gesteira e Capela de Santo Antônio, em Paracatu de Baixo.

Dentre os artefatos encontrados em Mariana, o que mais possui valores históricos e artísticos do acervo é a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Esculpida em madeira no estilo barroco, ela provavelmente foi feita no século XVIII pelo Mestre Vieira Servas, contemporâneo de Aleijadinho.

Leia também: Prefeitura de Mariana é alvo de investigação contra crime ambiental

Tags :

Postado em 5 de setembro de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.